Cassilândia, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

27/01/2007 12:52

Fibra poderá substituir glúten para portadores da doença

Agência Brasil/Carolina Monteiro

A informação “contém glúten” na embalagem de diversos produtos derivados do trigo, aveia, cevada e centeio não é despropositada. Cerca de 300 mil brasileiros são portadores da doença celíaca, que é a intolerância ao glúten.

A nutricionista Renata Puppin Zandonadi, da Universidade de Brasília, descobriu que uma fibra chamada Psyllium, utilizada na regulação intestinal e no controle de diabetes e colesterol, que pode ser acrescentada a produtos feitos sem o glúten.

“Preparamos receitas de pão, bolo, pizza e macarrão que ficaram com o mesmo sabor dos alimentos à base de farinha de trigo”, diz Zandonadi. “Nós desenvolvemos cinco produtos: pão, macarrão, massa para pizza e biscoito. Depois fizemos análises sensoriais em 35 portadores da doença celíaca e 35 indivíduos não-portadores, que não sentiram a diferença entre os produtos originais e os modificados”.

A fibra, entretanto, ainda não está disponível nos mercados. Só é encontrada em farmácias de manipulação e alopáticos, mas quando chegar às prateleiras vai poder ser acrescentada a produtos feitos sem glúten, aumentando o cardápio dos portadores da doença.

A fração tóxica do glúten é a gliadina. Essa substância afeta o intestino delgado, cujas paredes internas são rugosas. O glúten deixa as paredes do intestino dos portadores da doença praticamente lisas, causando desnutrição, anemia, desânimo, diarréia crônica, e até déficit de crescimento.

Muitas vezes, o paciente convive anos com o problema sem saber. A longo prazo, a doença provoca conseqüências mais graves, como distúrbio do equilíbrio, epilepsia, infertilidade, abortos repetitivos, repercussões reumáticas e osteoporose em adultos jovens. Sem tratamento, os pacientes também têm mais predisposição a cânceres como linfoma e carcinoma.

A professora Patrícia Alvino, entretanto, descobriu a doença do filho cedo. “Descobri que o meu filho tinha doença quando ele tinha 3 anos. Ele apresentou desmaios e quando levamos ao hospital pedimos ajuda a um neurologista que estava justamente pesquisando a doença celíaca. Caiu como uma luva. O Pedro fez o teste e deu positivo. No início do tratamento ele tomava remédio controlado, com a dieta ele ficou livre da medicação."

A Associação dos Celíacos do Brasil (Acelbra) leva informação para os celíacos e suas famílias. Entre as conquistas da organização está a lei que obrigado os rótulos a identificarem a presença de glúten. O próximo passo será o acesso gratuito para famílias carentes dos produtos sem glúten, que são mais caros que os tradicionais.

O presidente da Acelbra, Paulo Silva, diz que “no Rio de Janeiro já foi aprovada uma lei que garante uma cesta-básica para celíacos que não têm dinheiro para comprar o produto. Nós estamos com um projeto de lei, aqui para o Distrito Federal e esperamos mobilizar a sociedade e os deputados para que seja aprovado”.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)