Cassilândia, Sexta-feira, 20 de Outubro de 2017

Últimas Notícias

18/05/2017 16:00

Fiança de R$ 1 milhão de Puccinelli ficará depositada na Caixa

Midiamax

A importância de R$ 1 milhão, valor da fiança arbitrada contra André Puccinelli, do PMDB, será depositada numa conta da Caixa Econômica Federal, e lá o dinheiro vai ficar até o desfecho da investigação que afeta o ex-governador de Mato Grosso do Sul (2007-2014). Ele é acusado pela Polícia Federal por integrar suposta organização que fraudava licitação e arrecadava propina por meio de contratos fraudulentos entre o governo estadual e empresas, uma delas a JBS, indústria de alimentos.

Advogados de Puccinelli tentaram suspender a caução, mas o TRF-3 (Tribunal Regional Federal) da Terceira Região, em São Paulo, não admitiu o pedido e determinou que o R$ 1 milhão seja tirado de contas bloqueadas de Puccinelli.

A 3ª Vara Federal de Campo Grande informou na tarde desta quinta-feira (18) ao Jornal Midiamax que a corte já comunicou a Caixa, que logo deve cumprir o procedimento.

Além de mandar transferir o dinheiro da fiança, o TRF-3 autorizou a retirada da tornozeleira eletrônica de Puccinelli, decisão já cumprida ontem, quarta-feira (17), no final da noite. Se, ao fim do processo, Puccinelli for inocentado, o dinheiro volta para sua conta. Do contrário, a quantia é da União.

O ex-governador ainda não se manifestou quanto a sentença da corte federal.

OPERAÇÃO

A Polícia Federal deflagrou a quarta fase da Operação Lama Asfáltica, batizada de Maquinário de Lama, na quinta-feira passada, uma semana atrás, dia 11. Foram cumpridos 32 mandados de busca e apreensão, 9 mandados de condução coercitiva, quando o citado é levado para depor na delegacia e três mandados de prisão.

De acordo com a PF, a então gestão de Puccinelli, segundo mandato, entre 2011 e 2014, teria arrecadado propina por meio de contratos ilegais na locação de maquinários que pavimentam estradas, contratos suspeitos para confecção de livros e também fraudes na liberação de incentivos fiscais a empresas.

Os três presos na ação da PF foram: André Luiz Cance,ex-secretário-adjunto da Fazenda, que já foi solto; Miched Jafar, dono da gráfica Alvorada, também já libertado. Jodascil Lopes, ex-servidor comissionado da Secretária Estadual de Educação, ainda permanece detido. A Justiça Federal examina o pedido de soltura dele.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 20 de Outubro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 19 de Outubro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)