Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

23/11/2005 05:09

Fetems não precisa juntar comprovantes em ação contra MS

Shislaine Vieira/Campo Grande News

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul reformou nesta terça-feira, a decisão do juiz Dorival Moreira dos Santos por entender ser desnecessária a juntada de comprovantes de danos materiais pelos servidores federados à Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) na ocasião em que abriram crédito para receber salários atrasados em 2000 a 2003, no Banco do Brasil.
A ação de cobrança contra o Estado, cujo processo corre sob o nº 2005.008257-1, é em alegação de gastos com a taxa de contrato, juros e IOF para recebimento dos salários em atraso. Na análise do processo, o juiz de primeira instância ordenou que fossem juntados documentos comprovatórios das despesas alegadas e os contratos firmados com a instituição financeira no prazo de dez dias. A Fetems recorreu da decisão alegando que por se tratar de ação coletiva, a qual visa interesse individual homogêneo dos trabalhadores em educação, é possível que os documentos sejam juntados na fase de liquidação da sentença, sem que ocorra prejuízo às partes, conforme a assessoria do TJ/MS.
Os desembargadores entenderam ser desnecessária a juntada de tais documentos, no presente momento e o recurso de Agravo foi provido por unanimidade.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)