Cassilândia, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

06/03/2007 20:55

Fetems diz que vai à Justiça para ampliar regência

Marta Ferreira/Campo Grande News

A Fetems (Federação dos Trabalhadores em Ensino Público de MS) pretende ir à Justiça para garantir aos professores em atividade a ampliação do adicional de regência escolar, que, por lei, deveria passar de até 80% neste mês para até 100%. De acordo com o presidente da entidade, o acesso on line aos contracheques dos professores mostrou que o valor da regência veio igual ao do mês de janeiro, o que significa que o governo estadual decidiu não cumprir a lei que previa o aumento da regência a partir de fevereiro de 2007.

A regência de classe foi definida por meio da Lei Complementar nº 109 de 27 de dezembro de 2004. Pela legislação, resultado de negociações do governo do PT com a categoria, a regência passou de até 60% para até 80% em fevereiro de 2005. Em 2007, o percentual passaria de 80% para 100%, o que não. A medida afeta 4,5 mil funcionários só em Campo Grande e 27 mil em todo o Estado, conforme o presidente da Fetems, Jaime Teixeira.

De acordo com ele, na sexta-feira estão previstas assembléias dos 79 sindicatos filiados à entidade, para deliberar sobre o assunto. Neste dia, está previsto o depósito dos salários dos servidores. EM reunião realizada na semana passada, a Fetems definiu por apresentação de indicativo de greve, caso a regência não seja paga. Por enquanto, conforme Teixeira, o que está pré-definido é a realização de um ato público em Campo Grande na segunda-feira, em se confirmado o não pagamento da ampliação da regência escolar.

O presidente da Fetems disse ao Campo Grande News que foram protocolados ofícios pedindo audiências com o governador e assessores diretos, como o secretário de Governo, Osmar Jeronymo, e ainda não houve resposta. Segundo ele, a secretária de Educação, Maria Nilene Badeca, foi consultada sobre o assunto e disse que só o governador, que está em Brasília hoje, poderia falar.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)