Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

22/11/2005 15:00

Fesa vai indenizar mais 12 pecuaristas hoje

Famasul Notícias

Mais 12 produtores, com animais sacrificados por causa da aftosa, devem ser indenizados hoje. Os recursos, cujos valores ainda estão sendo calculados, serão pagos pelo Fundo Estadual de Sanidade Animal (Fesa). Até então, o fundo já disponibilizou R$ 156.976, restando em seu caixa R$ 4,8 milhões.

A liberação de recursos para a indenização foi decidida em reunião do conselho do Fesa na manhã de ontem na Federação de Agricultura de Mato Grosso do Sul (Famasul). O dinheiro será destinado a produtores de Japorã. Conforme Leôncio de Souza Brito, presidente da Famasul e integrante do Fesa, o conselho do fundo passou a se encontrar às segundas para discutir indenizações aos produtores. Até então, o Fesa disponibilizou R$ 156.976 para os proprietários da Fazenda Vezozzo em Eldorado. No total, os pecuaristas da Vezozzo, receberam R$ 313 mil – a outra parte corresponde a recursos federais.

Entre verba federal e do Fesa, havia pouco mais de R$ 15 milhões disponíveis inicialmente. Pela rapidez dos sacrifícios sanitários, esse dinheiro deverá se esgotar em breve e ser incompatível com a necessidade das indenizações. Os recursos para esse fim são pagos em partes iguais pelo Governo federal e pelo Fesa.

O Fesa é um fundo que se abastece com taxas compulsórias incidentes sobre abates de diferentes animais e que são pagas pelos produtores – no caso do bovino, os frigoríficos também contribuem com a taxa. Antes das ocorrências de febre aftosa, o Fesa contava com R$ 5,023 milhões em seu caixa.

Abates

Ontem os abates transcorreram normalmente nos municípios de Eldorado e Japorã, onde se encontram os 24 focos da doença.

De acordo com o diretor da Iagro, João Cavallero, mais de 13 mil animais já haviam sido sacrificados, reafirmando que o montante deve ficar mesmo em 20 mil bovinos.

Em relação aos conflitos ocorridos em Japorã, ele destacou que em reunião com os representantes de produtores e assentados na semana passada, os problemas foram resolvidos.

Além disso, o policiamento na região foi reforçado com a presença de maior contingente da Polícia Militar, Civil e até da Polícia Federal.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)