Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

01/10/2013 07:19

Fazer o bem

Evandro Pelarin*

Por que se faz o bem? Essa é uma questão intrigante. Pode ser Madre Tereza de Calcutá ou uma pessoa desconhecida e até anônima. Uma ou outra, o que a leva a ajudar o próximo? Dias desses, ouvi uma explicação que me parece bastante convincente.


Quem faz o bem, geralmente, está feliz. Só que a felicidade é incompatível com o individualismo. E não é possível mantê-la se o nosso semelhante passa fome, frio ou sede. Por isso que a pessoa feliz é solidária, pois a felicidade é um sentimento completo quando desfrutada por todos. Se há alguém fazendo o bem, tenha certeza que essa pessoa é feliz, muito feliz.


Alguns benemerentes preferem o anonimato; outros não se importam com a publicidade de suas ações. Nesse ponto, é comum recorrer a Mateus 6, 3: “... quando tu deres esmola, não saiba a tua mão esquerda o que faz a tua direita”. Desse modo, será que apenas o benfeitor anônimo está certo? A resposta é não.


O sentido desse ensinamento visa a impedir que a beneficência se torne palco para elevação moral do caridoso, como se ele fosse alguém melhor que os outros e, com isso, obtenha vantagens para ganhos pessoais. Fora isso, uma boa ação, de conhecimento público, não é ilegítima. Mesmo porque, e já que ela foi citada no início, como ficaria o exemplo de Madre Tereza? O conhecimento público de suas boas obras e o reconhecimento delas, com o prêmio Nobel da Paz, invalidariam o seu trabalho de dedicação à humanidade? A resposta, mais uma vez, é não.


A noção da caridade é muito antiga. Não nasceu do nada. E ela vem sendo aperfeiçoada ao longo do tempo. Não basta devoção a Deus e, no altruísmo, a circunspecção. Neste mundo assolado pelo mal é preciso que o bem se transponha, esteticamente, no plano exterior, para que as pessoas vejam o bem sendo realizado e nele e se inspirem, para que solidariedade seja um valor dominante. Aliás, segundo Mateus 5, 16: "Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras, e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus".


Se o benfeitor tem no coração uma armadilha, usando suas boas ações para alcançar benefícios próprios, certamente, ele não é uma pessoa feliz. Porque a felicidade que motiva as pessoas a fazer o bem, repita-se, não é individualista. Quem faz o bem, portanto, quer no anonimato quer à luz do mundo, só espera que o outro seja feliz.


- Evandro Pelarin* -

Juiz de Direito em Fernandópolis

 

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)