Cassilândia, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

31/05/2005 16:04

Fazendeiros radicalizam protesto bloqueando estradas

Graciliano Rocha e Helio de Freitas/Campo Grande News

O protesto das entidades ruralistas foi radicalizado no início da tarde por pelo menos três grupos que transformaram bloquearam em pontos diferentes a BR-163 – principal corredor viário que atravessa o Mato Grosso do Sul de norte a sul.

As barreiras montadas com máquinas agrícolas interromperam o tráfego e provocaram engarrafamentos nos municípios de Dourados, Douradina – no sul do Estado – e em Bandeirantes – no norte. Há transtornos para motoristas e passageiros que viajavam e que ficaram retidos nos bloqueios.

Em Bandeirantes, a 74 quilômetros ao norte de Campo Grande, um grupo de produtores rurais pôs 80 tratores, colheitadeiras e caminhões fechando a rodovia, que é a principal ligação entre o Mato Grosso do Sul e o Mato Grosso. O tráfego foi interrompido às 13h e os organizadores do bloqueio prometiam manter a barreira até o final da tarde. A fila de carros e ônibus parados já alcançava 14 quilômetros.

“O tráfego deve ficar interrompido até às 18h. Apenas as ambulâncias terão a passagem liberada”, informou Murilo Serpa, um dos líderes do protesto. A liberação do tráfego, entretanto, começou há pouco.

Em Dourados, a 220 quilômetos de Campo Grande, os fazendeiros decidiram ocupar o trevo que dá acesso a Fátima do Sul, na confluência das BRs 163 e 376. Dezenas de máquinas interrompem o tráfego no local desde às 13h. A PRF (Polícia Rodoviária Federal) está orientando os motoristas que precisam fazer o trajeto Dourados/Fátima do Sul a tomar uma rota alternativa para escapar ao bloqueio. Os veículos estão sendo desviados pela Linha do Barreirinho, uma estrada vicinal do município de Dourados.

Em Douradina, a 200 km de Campo Grande, não há orientação sobre desvio para contornar o protesto que fechou, desde as 13h, o trevo de acesso à cidade. A manifestação já provoca um engarrafamento de 5 quilômetros. Apenas um carro da polícia, que levava um preso de Dourados a Campo Grande, e um ônibus que transportava idosos tiveram a passagem liberada durante a tarde.

Os trevos de Fátima do Sul e de Douradina estão no caminho dos motoristas que precisam percorrer o trecho de 220 quilômetros entre as duas maiores cidades do Estado – Campo Grande e Dourados. Uma alternativa para quem precisa deslocar-se de uma à outra é tomar as estradas estaduais que ligam o trecho Dourados/Itaporã/Maracaju/Sidrolândia/Campo Grande. Ao todo, o motorista vai percorrer 240 quilômetros, mas não enfrentará barreiras.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
09:09
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)