Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

27/04/2006 07:37

Fazendeiro é condenado por 18 anos de prisão

Raquel Mariano/ABr

O fazendeiro Amair Feijoli da Cunha, conhecido como Tato, foi condenado a 18 anos de prisão por intermediar o assassinato da irmã Dorothy Stang. Ele foi acusado de pagar R$ 50 mil aos executores Rayfran das Neves e Clodoaldo Batista. Durante seu julgamento, Tato confessou o crime e denunciou seus mandantes, os fazendeiros Regivaldo Galvão, o Taradão, e Vitalmiro Bastos de Moura, o Bida.

Tato explicou que eles encomendaram a morte porque Dorothy havia denunciado "Bida" e "Taradão" por crime ambiental. Os dois chegaram a ser multados por causa das denúncias, afirma Darcy Frigo, advogado da organização de direitos humanos Terra de Direitos. Segundo ele, eles também teriam interesse em comprar terras em que irmã Dorothy militava.

Tato foi condenado a 27 anos de prisão, por crime duplamente qualificado com os agravantes de matar uma vítima sem defesa e maior de 60 anos. Mas, por colaborar com a denúncia dos mandantes, teve pena reduzida em um terço do tempo, tendo que cumprir 18 anos de prisão em regime fechado. Tato foi o terceiro acusado do crime. Rayfran das Neves foi condenado a 27 anos de prisão e Clodoaldo Batista, a 18 anos.

A missionária norte-americana Dorothy Stang trabalhava há mais de 30 anos com pequenas comunidades pelo direito à terra e a exploração sustentável da Amazônia. Ela foi assassinada no dia 12 de fevereiro, em uma estrada de terra, próxima ao município de Anapu (PA).

Ainda faltam ser julgados dois suspeitos de serem os mandantes do crime: Regivaldo Galvão e Vitalmiro Bastos de Moura, o Bida.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)