Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

08/01/2004 09:31

Fausto considera assustador resultado de pesquisa da OIT

TST

presidente do Tribunal Superior do Trabalho, ministro Francisco Fausto, considerou assustador o resultado da pesquisa divulgada ontem pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), que aponta a existência de 19 milhões de desempregados na América Latina. “Acho que o resultado da pesquisa assusta e mostra que a falta de investimentos para a geração de empregos tem sido generalizada em toda parte do mundo” afirmou. “Aqui no Brasil podemos constatar que o desemprego vem subindo assustadoramente, ultrapassando a casa dos 13%, e isso é muito ruim até por que destrói o mercado interno”, salientou.

A pesquisa demonstra que a recente recuperação na economia de alguns países da América Latina - entre eles a Argentina - não foi suficiente para melhorar a situação do emprego na região. Jovens e mulheres são os mais afetados pela crise. Além disso, nos países em que houve melhora na oferta de emprego – caso do Chile e da Argentina -, a maioria das vagas foi preenchida por homens. Há informação de que os poucos postos de trabalho gerados não trouxeram melhorias para a qualidade do emprego. Houve aumento da informalidade, queda da renda e dos salários reais, aumento da carga horário e redução da produtividade.

Os jovens são os mais afetados pela crise do emprego que atinge os países da América Latina, segundo a pesquisa da OIT. O Brasil, ao lado de outros cinco países da região, está na lista dos que tiveram a situação piorada para os jovens em 2003. De acordo com a OIT, um em cada três jovens da região está desempregado. De um total de nove países pesquisados (Argentina, Brasil, México, Chile, Uruguai, Venezuela, Costa Rica, Colômbia e Peru), a taxa de desemprego entre jovens chega ao dobro da taxa de emprego total - que é de 11%. Em países como a Argentina e Chile, o desemprego juvenil aumentou, apesar de ambos os países terem registrado melhora na oferta de trabalho no ano passado

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)