Cassilândia, Quarta-feira, 24 de Maio de 2017

Últimas Notícias

03/02/2005 16:19

Fatores internos e externos derrubam valor da arroba

Famasul Notícias

O enfraquecimento do dólar ante o real é apontado pelos frigoríficos como o grande responsável pela queda do preço do boi no mercado interno desde meados de dezembro. Mas outros fatores têm influenciado essa retração, como o embargo russo à carne brasileira, o recuo do consumo de carne no Brasil e o aumento da disponibilidade de animais para abate. O diretor de Originação do Friboi, Artêmio Listoni, informa que o atual patamar do dólar já está tornando inviável a exportação brasileira de cortes menos nobres. "Com este câmbio é melhor vender no mercado interno", disse. O executivo Fábio Dias, do Frigorífico Marfrig, também afirmou que há um redirecionamento para o mercado interno. Segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC), o preço da tonelada de carne bovina em dólar ficou, na média, em US$ 2.010 em dezembro, abaixo dos US$ 2.114 verificados em dezembro de 2003. A tonelada de carne chegou a ser cotada na média por US$ 2.254 em maio de 2004. No mercado interno, o preço do corte traseiro caiu de R$ 4,90 em dezembro para os atuais R$ 4,20 por quilo. Segundo Listoni, este aumento de oferta interna ocorreu em um momento em que o consumo está enfraquecido. "Depois de consumir até 42 quilos de carne/ano nos anos 90, o consumo hoje está próximo dos 35 quilos per capita/ano", destaca. Ele acrescenta ainda que a produtividade aumentou. Para Listoni, a maior produtividade está associada à elevação do uso de tecnologia e a manejos de confinamento e semiconfinamento. "Não dá mais para deixar o boi no pasto perdendo peso na entressafra. É dinheiro jogado fora". Outro fato que pode incomodar o Brasil é a volta da Argentina. Segundo a consultoria FNP, a arroba do boi no país vizinho sai por US$ 19, ante US$ 22,30 no Brasil. Entretanto, Listoni acredita que a Argentina pode avançar em alguns poucos mercados. "O Brasil está conquistando o mundo com a qualidade de sua carne. Os importadores não vêem apenas preço, mas também qualidade, e isso o Brasil tem oferecido".

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 24 de Maio de 2017
13:00
Dicas de segurança
10:00
Receita do Dia
Terça, 23 de Maio de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)