Cassilândia, Domingo, 23 de Fevereiro de 2020

Últimas Notícias

08/02/2020 08:30

Farmacêuticos alertam pacientes com suspeita de dengue a não se automedicarem

Campo Grande News

 

O CRF-MS (Conselho Regional de Farmácia de Mato Grosso do Sul) criou uma campanha de conscientização e capacitação dos profissionais da área para tentar impedir a automedicação dos pacientes com suspeita de dengue. Isto porque alguns remédios, em especial os anticoagulantes, aumentam o risco de sangramento e hemorragia e podem levar o paciente a morte.

A campanha foi lançada na quinta-feira (6) por meio do site do conselho. Nele, os profissionais têm acesso a cursos gratuitos que tratam tanto sobre a dengue, quanto zika vírus e chikungunya, doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti. Há também vídeos sobre diagnóstico, cuidados e notificações sobre estas doenças.

Os conhecimentos adquiridos por estes profissionais devem resultar em mudanças no atendimento aos clientes que procuram por medicamentos sem receita médica nas farmácias, em especial os derivados de Ácido Acetilsalicílico, mais conhecidos como AAS.

O problema é que alguns pacientes confundem os sintomas da dengue com os da gripe, por exemplo, procuram a farmácia antes de ir até o médico e se automedicam. Ocorre que, nem todos os remédios podem ser ingeridos por pessoas infectadas com o vírus, com risco de agravamento da doença.

As farmácias precisam deixar uma lista com o nome dos medicamentos que não podem ser usados em casos suspeitos da doença.

De acordo com o assessor técnico do CRF/MS, Adam Macedo Adami, em geral, todos os anti-inflamatórios podem aumentar a tendência hemorrágica na dengue e por isso são desaconselhados.

“É importante iniciar a abordagem dos sintomas da dengue com medidas não farmacológicas tais como: repouso e ingestão de líquido. Caso seja necessário o uso de medicamentos para o tratamento de febre ou dor deverão ser utilizados medicamentos à base de paracetamol ou dipirona, de forma racional, respeitando os intervalos entre as doses e a dose máxima diária”, explica.

Dengue em MS - Desde o dia 1º de janeiro, foram 9.053 notificações da doença em Mato Grosso do Sul. Deste total, 2 mil casos foram confirmados.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 23 de Fevereiro de 2020
10:00
Receita do Dia
07:36
Chapadão do Sul
Sábado, 22 de Fevereiro de 2020
10:00
Receita do Dia
Sexta, 21 de Fevereiro de 2020
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)