Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

02/11/2006 09:49

Famasul condena uso do Fundersul para pagar funcionários

Fabiane Sato

O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (FAMASUL), Ademar Silva Júnior, condenou o uso do Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário (FUNDERSUL) para a quitação de dívidas e o pagamento do 13º salário dos funcionários públicos estaduais.

“Somos contra o Fundersul, que é um imposto inconstitucional e imoral. Ele foi criado para conservar e construir estradas e não para quitar dívidas do governo”, criticou o presidente da Famasul.

Na avaliação de Ademar, o governo do Estado desvirtua a finalidade do imposto. “Nós sabemos que a Agesul é sustentada por esse recurso pago apenas pelo produtor rural”. Ademar afirma ainda que os produtores rurais não tem acesso às informações sobre o Fundersul.

Para o presidente da entidade, em quase oito anos de existência do Fundo pouca coisa foi feita. A preocupação do presidente está ainda na logís! tica para o mercado de cana-de-açúcar e madeira que está se abrindo para o Estado. “O transporte desse material não é feito com caminhões simples, mas sim com treminhões”, destacou.

Conforme Ademar, a falta de organização do governo estadual para o pagamento dos funcionários está onerando o sistema produtivo. “Além do uso do Fundersul, o governo também está aumentando a pauta dos produtos agrícolas, sem a preocupação de analisar que os produtores rurais estão afogados em taxas, impostos e altos custos de produção”, frisa.

O presidente da FAMASUL afirmou que se o FUNDERSUL for utilizado para o pagamento dos salários dos funcionários públicos estaduais, a assessoria jurídica da entidade será acionada. “Não vamos admitir que a falta de organização do governo recaia novamente para o produtor”, assinala.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)