Cassilândia, Sexta-feira, 23 de Junho de 2017

Últimas Notícias

08/06/2017 15:20

Falta de reagentes de DNA no IMOL impede identificação de corpos há 6 meses

Midiamax

Há pelo menos seis meses a identificação oficial de corpos no Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal), em Campo Grande, está travada devido à falta de reagentes de DNA. A falta dos reagentes impede até mesmo a identificação das vítimas do grupo de extermínio do bairro Danúbio Azul, liderado por Nando, e descobertos em novembro do ano passado.

Em 27 de fevereiro a Polícia Civil encontrou o corpo do vigilante Joaquim de Souza, 64 anos, em um matagal da Vila Morumbi, e já em estado avanço de decomposição. Hoje, dia 8 de junho – três meses e 19 dias depois -, a família do idoso ainda não conseguiu realizar seu sepultamento, e não há previsão de quando o reconhecimento da vítima será feito.

Sobrinha do idoso, a auxiliar de costura Marcia de Souza da Silva Santos, 27 anos, conta que ligar no instituto em busca de informações virou uma rotina sem data para chegar ao fim. “A gente pergunta e eles dizem que o governo precisa comprar os reagentes, e enquanto um joga para o outro a nossa família espera o dia para enterrar nosso tio”, lamenta

Existem pelo menos 10 ossadas aguardando identificação do Estado. Na época os familiares identificaram informalmente as vítimas, com base nas roupas e objetos pessoais que estavam enterrados. Mas, como os ossos estavam escondidos em uma mesma escavação, ainda é preciso identificar cada indivíduo para então serem enterrados.

Há pelo menos dois anos Secretaria de Justiça do Estado tem apresentado falta do material, inclusive, dois réus acusados de matar uma garota de programa em 2013 foram absolvidos em julgamento em 2015 devido à falta dos reagentes. A Sejusp informou nesta manhã que os reagentes foram adquiridos, mas não soube precisar o dia de entrega dos produtos, que são importados.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 23 de Junho de 2017
Quinta, 22 de Junho de 2017
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)