Cassilândia, Segunda-feira, 26 de Junho de 2017

Últimas Notícias

11/07/2012 22:09

Falta de mulheres na campanha leva MPE a entrar com ações contra partidos

Agora MT

O Ministério Público Eleitoral ingressou com ações de impugnação contra duas coligações, no município de Alto Araguaia, que não reservaram a cota de 30% para as mulheres que pretendem concorrer às vagas existentes na Câmara Municipal. Juntas, as duas coligações lançaram 36 candidatos, todos do sexo masculino.

De acordo com o promotor Eleitoral Marcelo Lucindo Araújo, a Lei 9.504/97 e a Resolução 23.373/2011 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) exigem que no mínimo 30% das candidaturas nas eleições proporcionais seja de um dos sexos, sendo que o sexo oposto não pode contar com mais de 70% dos pré-candidatos que pretendem se registrar.

“Embora a lei não mencione que a cota de 30% seja reservada apenas às mulheres, é a elas que, na prática, o comando legal se aplica na imensa maioria dos casos, haja vista a maciça e histórica prevalência de candidatos do sexo masculino nos pleitos, o que motivou a adoção do sistema de cotas pelo legislador”, ressaltou o promotor.

Nas ações, o MPE requer que as coligações sejam intimadas para que, em 72 horas, efetivem a substituição de pré-candidatos do sexo masculino por outros do sexo feminino até que as candidatas atinjam o patamar mínimo de 30% do total de concorrentes. Outra alternativa, caso o número de mulheres não seja suficiente para atingir o mínimo exigido pela legislação, seria a exclusão de pré-candidaturas masculinas para que, com a redução do número total de postulantes, as candidaturas femininas passem a representar a fração mínima prevista na lei.

“Em caso de descumprimento, foi requerida a exclusão dos últimos candidatos que postularam o registro, tantos quantos sejam necessários para adequação aos limites da lei”, afirmou o promotor Eleitoral.

Segundo ele, a iniciativa seguiu entendimentos que vêm sendo adotados pelo Ministério Público Eleitoral dos mais diversos estados brasileiros, dentre eles Rio de Janeiro e São Paulo, que recentemente expediram recomendações de atuação aos promotores eleitorais no sentido de exigir o cumprimento das cotas de gênero.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 26 de Junho de 2017
Domingo, 25 de Junho de 2017
15:50
Cassilândia
Sábado, 24 de Junho de 2017
23:07
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)