Cassilândia, Segunda-feira, 24 de Junho de 2019

Últimas Notícias

01/04/2015 15:46

Falta de boi para abate pode fechar mais dois frigoríficos no Estado

Caroline Maldonado, Campo Grande News

Além dos frigoríficos Beef Nobre, em Campo Grande, e Fribrasil, em Caarapó, que anunciaram o encerramento das atividades, outras duas unidades do Estado correm risco de fazer o mesmo e todos os demais passam por situação difícil, segundo a Assocarnes (Associação de Matadouros, Frigoríficos e Distribuidores de Carnes de Mato Grosso do Sul).

O setor tem dificuldades, em especial, por conta da falta de animais para abate, segundo o presidente da entidade, João Alberto Dias, que não revelou quais frigoríficos do Estado estão mais perto de interromper as atividades. “O grande problema é que muitos animais criados aqui saem vivos para outros Estados e não são abatidos pelos frigoríficos de MS”, explica.

Até agora a informação é de que quase 1 mil trabalhadores serão demitidos. Para João Aberto, a concorrência desleal é o que impulsiona a crise em toda a cadeia, segundo João. Esse é o aspecto mais importante a ser considerado no estudo que o setor pediu para que o Governo do Estado faça na busca por uma solução.

“Sabemos que o governo precisa manter a arrecadação, então não esperamos que abaixe impostos, mas crie uma regra tributária que proteja a indústria sul-mato-grossense, pois ela está desagregada do setor produtivo”, disse o presidente da Assocarnes, que participou de reunião ontem (31) com o governador Reinaldo Azambuja. Nela, ficou definido um estudo por técnicos da Sefaz (Secretaria de Estado de Fazenda) e da Assocarnes, que vai definir estratégias de investimentos na cadeia produtiva da carne no Estado.

Prejuízos – Com o fechamento do Fibrasil, confirmado para se concretizar ontem (31) e do Beef Nobre, previsto para 14 de abril, já se vão mais de 800 empregos, segundo a associação. “É um prejuízo enorme para a população, em especial dos pequenos municípios, com Caarapó, onde estava a unidade do Fibrasil”, comentou João.

Conforme a Assocarnes não ficou definida data para finalização do estudo para a criação de propostas para o setor. Segundo João, o governador se mostrou interessado em apresentar uma solução em breve. Porém, enquanto isso, os trabalhadores de dois frigoríficos cumprem aviso prévio e estão sendo realocados em outras unidades.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 24 de Junho de 2019
Domingo, 23 de Junho de 2019
10:00
Receita do Dia
09:00
Santo do Dia
Sábado, 22 de Junho de 2019
16:02
Cassilândia
12:30
Copa do Mundo de Futebol Feminina
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)