Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

10/03/2007 21:09

Fabricantes de refrigerantes pedem redução dos tributos

Alana Gandra/Agência Brasil

As empresas filiadas à Associação dos Fabricantes de Refrigerantes do Brasil (Afrebrás) estarão em Brasília nos próximos dias 14 e 15 (quarta e quinta-feira) com o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, e parlamentares, para discutir a redução da carga tributária para o setor.

O presidente da Afrebrás, Fernando Rodrigues de Bairros, reclama que as empresas de capital nacional do ramo de refrigerantes são as mais tributadas de toda a cadeia de produção de bebidas do país, pagando cerca de 54% de impostos.

“Na verdade, a grande distorção das empresas de capital nacional de refrigerantes no Brasil é ter uma tributação muito mais elevada do que as grandes corporações. Então, aí existe uma distorção de tributação em cima desse setor econômico no país”, avaliou Bairros.

As empresas nacionais fabricantes de refrigerantes são responsáveis por 21 mil empregos.

A Afrebrás reivindica, pelo menos, a isonomia tributária com as grandes companhias, segundo Bairros, pagam em torno de 15% de tributos a menos que as pequenas empresas do setor de refrigerantes.

“No mínimo, tem que ser igual. Nós queremos justiça e isonomia tributária. As nossas lutas estão previstas na Constituição. Você não pode beneficiar grandes (companhias) em detrimento das pequenas. Nós gostaríamos que os parlamentares e o poder público se sensibilizassem e encampassem as causas da Afrebrás”, reivindicou.

De acordo com o executivo, a redução da carga tributária incidente sobre o setor contribuiria para o aumento de postos de trabalho nas empresas. “Com certeza, porque a partir do momento que você acaba estimulando o empresário a investir, conseqüentemente isso traz mais empregos. Nós temos capacidade de distribuição igual ou maior até em relação às grandes corporações. A partir do momento em que os empresários estão motivados, nós conseguimos diversificar as nossas linhas e geramos mais empregos”, explicou.

As 105 companhias associadas à Afrebrás faturaram R$ 1,9 bilhão em 2005, dos quais R$ 300 milhões foram retidos sob a forma de tributos, segundo Bairros.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
06:50
Loterias
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)