Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

23/03/2016 09:49

Extorsão pode ter motivado suicídio, afirma Polícia; dois estão detidos

Redação

O Setor de Investigação Gerais da Polícia Civil de Cassilândia realizou diligências, desde a última segunda-feira (21), para investigar o motivo pelo qual Amilton Altair Kotlewski, de 58 anos, faleceu em sua residência em Cassilândia (MS).

Segundo a Polícia, Amilton residia sozinho, era muito querido em meio aos amigos de trabalho e da faculdade, onde cursava o 3º ano de História, além de ser uma pessoa muito organizada.

Ainda, de acordo com a Polícia, aparentemente Amilton deu fim à própria vida por enforcamento, utilizando uma corda.

Diligências da Polícia - Na data do óbito, a equipe do Setor de Investigações Gerais Policia Civil (SIG) realizou a preservação do local para a Polícia Científica Perícia. Após o levantamento de local, o corpo foi retirado pelo serviço funerário, sendo liberado o local para o Setor de Investigação, que permaneceu ali algum tempo analisando a dinâmica dos fatos e coletando informações necessárias às investigações.

Os investigadores do SIG desenvolveram várias diligências naquele mesmo dia, dentre outras averiguações, acabando por culminar na prisão em flagrante de M. A. F. e D. F. da S.

Os dois eram amigos e frequentadores da casa da vítima, sendo que D. cursava faculdade com a vítima.

Os investigadores concluiram que os suspeitos estavam extorquindo a vítima, haja vista que tinham conhecimento de informações a respeito da vida íntima de Amilton, chegando a habilitar uma linha telefônica de celular e criarem um personagem fictício, para arrancarem dinheiro dele, por meio de várias mensagens.

Amilton, segundo a Polícia, não aguentou a pressão sofrida, e acabou por cometer suicídio.

Linha de investigação - Devido a vida bastante disciplinada de Amilton e a organização de sua vida social e pessoal, bem como o anseio por cursar o nível superior, o SIG achou que ele não tinha o perfil de quem cometeria suicídio, a não ser por um motivo de bastante relevância.

Os suspeitos de praticarem extorsão, após muita contradição, acabaram por confessar o crime, e confirmaram que pretendiam obter a importância de R$ 7 mil da vítima.

Os suspeitos já estão na Unidade Penal de Cassilândia, onde permanecerão à disposição da Justiça.

Mais informações - Clique aqui e ouça o Programa Rotativa no Ar de ontem (22) com mais informações sobre o caso. E hoje (23), o programa Rotativa no Ar continuará a abordar este assunto com entrevista exclusiva do Delegado. 

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)