Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

10/09/2008 18:00

Explosão corta 10% do fornecimento de gás boliviano

Agência Brasil

Brasília - A crise boliviana já afeta o fornecimento de gás para o Brasil. Uma explosão causou danos em parte de um gasoduto que leva o produto ao mercado brasileiro e provocou a suspensão parcial do abastecimento, segundo a empresa estatal Yacimientos Petroliferos Fiscales Bolivianos (YPFB).

"Confirmamos que a explosão provocou fissuras e serão enviados 3 milhões de metros cúbicos a menos por dia ao Brasil. Serão necessários 15 dias para a reparação", afirmou à BBC Brasil a assessoria de imprensa da empresa. O corte representa cerca de 10% do gás enviado diariamente ao Brasil.

O presidente interino da YPFB, Santos Ramírez, disse numa entrevista coletiva que se trata de um "atentado terrorista" contra a pátria e responsabilizou as autoridades departamentais (estaduais) que incentivam a pressão contra o governo central, segundo a Agência Boliviana de Informação (ABI).

Ramírez confirmou a redução de 3 milhões de metros cúbicos na exportação para o Brasil e avaliou que, com isso, o prejuízo é de cerca de US$ 8 milhões por dia. A Bolívia produz aproximadamente 40 milhões de metros cúbicos diários de gás, dos quais 31 milhões são destinados ao Brasil, 6 a 7 milhões ao mercado interno e o restante à Argentina, segundo a ABI.

A explosão ocorreu em Palmar Grande, no departamento (estado) de Tarija, segundo o presidente do Comitê Cívico de Tarija, Reinaldo Bayard. "A população ouviu uma explosão e saiu correndo", disse à BBC Brasil. Segundo ele, outra usina (de Vuelta Grande, no caminho para a Argentina), está parada. Lá é armazenado o gás enviado para o Brasil e para a Argentina.

Ele afirmou, no entanto, que a explosão não foi obra de manifestantes dos departamentos opositores, que exigem autonomia e são contra a reforma constitucional promovida pelo governo Evo Morales. "Foi coisa do governo para nos responsabilizar", disse. Tarija é um dos departamentos opositores, assim como Beni, Pando e Santa Cruz.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)