Cassilândia, Sábado, 26 de Maio de 2018

Últimas Notícias

10/09/2008 18:00

Explosão corta 10% do fornecimento de gás boliviano

Agência Brasil

Brasília - A crise boliviana já afeta o fornecimento de gás para o Brasil. Uma explosão causou danos em parte de um gasoduto que leva o produto ao mercado brasileiro e provocou a suspensão parcial do abastecimento, segundo a empresa estatal Yacimientos Petroliferos Fiscales Bolivianos (YPFB).

"Confirmamos que a explosão provocou fissuras e serão enviados 3 milhões de metros cúbicos a menos por dia ao Brasil. Serão necessários 15 dias para a reparação", afirmou à BBC Brasil a assessoria de imprensa da empresa. O corte representa cerca de 10% do gás enviado diariamente ao Brasil.

O presidente interino da YPFB, Santos Ramírez, disse numa entrevista coletiva que se trata de um "atentado terrorista" contra a pátria e responsabilizou as autoridades departamentais (estaduais) que incentivam a pressão contra o governo central, segundo a Agência Boliviana de Informação (ABI).

Ramírez confirmou a redução de 3 milhões de metros cúbicos na exportação para o Brasil e avaliou que, com isso, o prejuízo é de cerca de US$ 8 milhões por dia. A Bolívia produz aproximadamente 40 milhões de metros cúbicos diários de gás, dos quais 31 milhões são destinados ao Brasil, 6 a 7 milhões ao mercado interno e o restante à Argentina, segundo a ABI.

A explosão ocorreu em Palmar Grande, no departamento (estado) de Tarija, segundo o presidente do Comitê Cívico de Tarija, Reinaldo Bayard. "A população ouviu uma explosão e saiu correndo", disse à BBC Brasil. Segundo ele, outra usina (de Vuelta Grande, no caminho para a Argentina), está parada. Lá é armazenado o gás enviado para o Brasil e para a Argentina.

Ele afirmou, no entanto, que a explosão não foi obra de manifestantes dos departamentos opositores, que exigem autonomia e são contra a reforma constitucional promovida pelo governo Evo Morales. "Foi coisa do governo para nos responsabilizar", disse. Tarija é um dos departamentos opositores, assim como Beni, Pando e Santa Cruz.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 26 de Maio de 2018
Sexta, 25 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Quinta, 24 de Maio de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)