Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

24/01/2011 14:06

Expectativa de alta da inflação não surpreende economistas

Lourenço Melo, Agência Brasil

Brasília - A demanda aquecida e a elevação dos preços estão entre os fatores que contribuem para a percepção de alta da inflação acima do centro da meta traçada pelo governo, segundo análise do vice-presidente da Ordem dos Economistas do Brasil e professor da Universidade de São Paulo (USP), Gilson de Lima Garófalo. Em entrevista à Agência Brasil, o economista comentou a edição desta semana do Boletim Focus, do Banco Central, que aponta a expectativa dos agentes do mercado para a manutenção, pela sétima vez seguida, da curva de alta dos preços internos.

Segundo a pesquisa do BC, o mercado espera inflação 5,53% este ano, contra 5,42% apontados na semana passada, enquanto a meta do governo é de 4,5%, mesmo percentual estimado para o crescimento da economia.

O professor Gilson Garófalo opina que o crescimento da economia vai ficar condicionado \"não apenas a fatores internos, mas pode depender também da recuperação econômica internacional. O equilíbrio do gasto público, as despesas com custeio e os planos para investimentos são outros pontos sérios da pauta economica do país\", aponta o professor.

A elevação de salários nos poderes Legislativo e Judiciário poderão trazer efeitos negativos aos propósitos do próprio governo. Na área de investimentos ele disse que \"falta um projeto orquestrado para o crescimento, pois tudo no país tem sido feito por força de circunstâncias momentâneas\".

O professor Ricardo Teixeira, da Coordenação de Gestão Financeira da Fundação Getulio Vargas (FGV), estima que já era previsível que a inflação ficaria acima do centro da meta do governo por causa da demanda aquecida. \"Isso, agora, fica reforçado com as deficiências de abastecimento nas regiões metropolitanas, provocadas por problemas climáticos, decorrentes de seca ou do excesso de chuvas nas diversas regiões\". A justificativa, segundo ele, é que os itens de alimentação têm composição importante no cálculo dos preços ao consumidor.

Teixeira vê a necessidade de \"desaquecer a demanda para que o ano possa ser administrado sem sobressaltos\", embora reconheça o fator positivo sobre o emprego e a renda.

Edição: Vinicius Doria

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)