Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

17/10/2016 09:00

Exames ao nascer

Guia da Maternidade

Logo após o nascimento até os primeiros dias de um recém-nascido é o período mais importante para que sejam feitos exames que identifiquem, antecipadamente, doenças que ainda não apresentem sintomas, mas possam prejudicar a saúde do bebê nos primeiros meses de vida.

Em hospitais ou maternidades, o neonato passa por uma série de exames obrigatórios e outros que não são, mas que podem ser requisitados pelos pais. Um resultado alterado não implica diagnóstico definitivo de qualquer uma das doenças.

Conheça também os primeiros testes do bebê.

Índice de Apgar
Primeiro exame a ser feito no bebê pelo médico, parteira ou enfermeira. Teste rápido executado no primeiro e no quinto minuto de vida após o parto, avalia todas as partes do corpo do bebê, sua respiração, frequência cardíaca, tônus muscular, reflexos e coloração da pele, gerando notas para verificar como o bebê está respondendo às condições fora do útero.

Medição (peso, perímetro da cabeça, tórax e comprimento)
Registros para serem utilizados na curva de crescimento da criança. O médico interpretará os gráficos de crescimento no contexto geral do bem-estar, o ambiente da criança e a herança genética. A medição da circunferência da cabeça poderá fornecer pistas sobre o desenvolvimento do cérebro.

Tipagem sanguínea
Necessária para eventual emergência médica (qual tipo de hemoderivado o bebê poderia receber), determina o tipo de sangue (A, B, AB ou O) e seu fator Rh (positivo ou negativo). Os resultados desses exames também confirmam se há incompatibilidade sanguínea entre a mãe e o neonato.

Teste do pezinho
Também conhecido como Triagem Neonatal, é obrigatório em todas as maternidades e hospitais do Brasil. É realizado por meio de uma leve punção de uma das laterais do calcanhar do bebê para coletar gotas de sangue em um papel de filtro. Deve ser feito a partir da 48ª hora de vida até 30 dias do nascimento da criança e, conforme o Programa Nacional de Triagem Neonatal, permite identificar quatro doenças graves, como:

- Anemia falciforme e outras hemoglobinopatias, que prejudicam o transporte de oxigênio para todas as partes do organismo.
- Fenilcetonúria, que lesiona o cérebro e provoca doenças mentais.
- Fibrose cística, doença genética que ataca pulmões e que bloqueia os ductos pancreáticos, causando problemas no sistema digestivo.
- Hipotireoidismo congênito, insuficiência na produção de hormônios da tireoide, fundamentais para o desenvolvimento adequado do sistema nervoso.

Teste do pezinho ampliado
Exames para identificar mais de 30 doenças. As mais pesquisadas são as doenças metabólicas, hiperplasia adrenal congênita da supra-renal, galactosemia, deficiência da biotinidase, deficiência de glicose-6-fosfato desidrogenase, sífilis congênita, citomegalovirose congênita, síndrome da imunodeficiência adquirida congênita, doença de Chagas congênita, rubéola congênita, deficiência da desidrogenase das acil-CoA e a toxoplasmose. Não são exames obrigatórios, mas podem ser indicados pelo pediatra e ser solicitados pelos pais na maternidade.

Teste da orelhinha
Pode diagnosticar alterações precoces da perda auditiva. Estima-se que, na população geral, a perda da audição ocorra entre um a dois bebês por mil nascidos vivos. A lei 12.303/10 obriga todos os hospitais e maternidades do país a realizarem o exame, gratuitamente, nas crianças nascidas em suas dependências.

Reflexo vermelho
Simples, que não causa dor ao recém-nascido, feito no segundo dia de vida, exigindo apenas o oftalmoscópio (um aparelho que emite luz) e uma sala pouco escura. Se houver qualquer alteração detectada no exame (que pode indicar catarata, glaucoma congênito, retinoblastoma etc.) a criança fará mais exames para o diagnóstico preciso. Com o tratamento no tempo certo, pode haver o desenvolvimento normal da visão.

Oximetria de pulso
Popularmente conhecida como teste do coraçãozinho, verifica se o bebê apresenta algum problema cardíaco e deve ser realizada após as primeiras 24 horas de vida, e antes da alta hospitalar.

Teste do quadril
O teste de Ortolani, exame feito por meio de flexões das pernas do bebê, avalia a estabilidade do quadril e se o recém-nascido possui luxação congênita desta região. Este exame não é obrigatório.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)