Cassilândia, Terça-feira, 21 de Fevereiro de 2017

Últimas Notícias

31/05/2009 06:50

Exame de fundo de olho em recém-nascidos obrigatório

Agência Brasil

Brasília - A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara aprovou, em caráter conclusivo, o projeto de lei que torna obrigatório o exame de fundo de olho em recém-nascidos. Se não houver recurso, o projeto seguirá para o Senado.

O exame pode detectar doenças como o retinoblastoma [um agressivo e raro câncer ocular infantil], a catarata congênita, o glaucoma congênito, infecção do olho e alterações de retina. “Não é um exame de alta complexidade, mas é muito útil”, explicou Paulo Augusto de Arruda Melo, professor adjunto do Departamento de Oftalmologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

A Sociedade Brasileira de Pediatria já recomenda a execução do exame para bebês que nascem com menos de 1.500 gramas ou menos de 32 semanas.

A professora de pediatria no Hospital Universitário de Brasília (HUB) Marilúcia Picanço alerta que os hospitais públicos não estão preparados para a realização do exame. “Os hospitais estão com dificuldades tanto em defasagem de pessoal quanto de equipamentos”, disse.

O equipamento usado no exame é o oftalmoscópio bilocular indireto. De acordo com Marilúcia, no ambulatório do HUB há um equipamento em funcionamento pela manhã e um a tarde. “Se todos os recém-nascidos forem fazer o exame, não sei se todos os hospitais vão ter [o equipamento]”, afirmou a professora.

“Para atender todos os bebês, é preciso ter um oftalmoscópio em cada maternidade, o que não tem, e um oftalmologista em cada maternidade, o que é muito difícil”, disse Viviane Lanzelotte, membro da Sociedade Brasileira de Pediatria do Rio de Janeiro. O professor Paulo Augusto afirma, no entanto, que o número de oftalmologistas no Brasil – cerca de 12 mil - é suficiente para atender a população.

Pela proposta aprovada na Câmara, toda a rede pública de saúde será obrigada a oferecer gratuitamente o exame, que será realizado pelo médico no berçário. Se for detectada alguma doença, a criança deverá ser encaminhada para tratamento.

Segundo a Sociedade Brasileira de Oftalmologia, estima-se que no Brasil a cegueira infantil atinge entre cinco e seis crianças a cada 10 mil. De acordo com a OMS, anualmente cerca de meio milhão de crianças ficam cegas no mundo, das quais de 70% a 80% morrem durante os primeiros anos de vida em decorrência de doenças associadas à causa do seu comprometimento visual.



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 21 de Fevereiro de 2017
Segunda, 20 de Fevereiro de 2017
Domingo, 19 de Fevereiro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)