Cassilândia, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

17/04/2009 14:39

Ex-vereadores de Chapadão do Sul perdem recurso no TJMS

Jovem Sul News

Vereadores da legislatura anterior em solenidade com o prefeito. (clique sobre a foto para ampliar)Decidiu o TJMS sobre a ação que condenou os vereadores de Chapadão do Sul a devolverem as diárias

O Tribunal manteve a condenação, determinando que devolvam tudo o que receberam em 2006 e 2007, além das despesas com ligações telefônicas e pagamento de combustível.

Em Chapadão do Sul, a decisão judicial determinara a devolução dessas despesas dos anos de 2005, 2006, 2007 e 2008.

Entendeu o Tribunal em Campo Grande que a decisão da primeira instância extrapolou os limites da ação fixada para os autos. Na petição inicial o autor Flávio Teixeira Sanches referiu-se a valores de 2006 e de 2007.

Manteve, assim, o tribunal a obrigatoriedade de devolução dos valores gastos adstritos aos anos demonstrados na ação popular.

Transcrevemos adiante os pontos principais da sentença do TJMS.

CONCLUSÃO DO RELATOR

“Ante o exposto, conheço do recurso de apelação e dou-lhe parcial provimento para, em acolhendo a preliminar de julgamento ultra petita, decotar do decisum a condenação dos réus ao pagamento de todos os valores indevidamente recebidos a título de indenização e diárias e de todas as importâncias despendidas pela Câmara Municipal para o pagamento de ligações telefônicas particulares, ficando tal condenação restrita ao limite temporal dos anos de 2006 e 2007. No demais, mantenho inalterada a sentença. Em parte com o parecer.”

DECISÃO

“PRELIMINAR DE NULIDADE DE SENTENÇA E DE VIOLAÇÃO AO PRINCÍPIO DA CORRELAÇÃO AFASTADAS. NO MÉRITO, DERAM PROVIMENTO PARCIAL AO RECURSO, NOS TERMOS DO VOTO DO RELATOR. DECISÃO UNÂNIME E EM PARTE COM O PARECER.”
Presidência do Exmo. Sr. Des. Oswaldo Rodrigues de Melo.
Relator, o Exmo. Sr. Des. Oswaldo Rodrigues de Melo.
Tomaram parte no julgamento os Exmos. Srs. Desembargadores Oswaldo Rodrigues de Melo, Ildeu de Souza Campos e Fernando Mauro Moreira Marinho.

Dessa decisão cabe recurso limitado ao STJ ou ao STF, isso se ocorreu no andamento do processo o “pré-questionamento” sobre leis federais ou da Constituição Federal.

Trata-se, segundo o jurista consultado pela Jovem Sul News, Carlos José Reis de Almeida, de recurso especial ou extraordinário. Se não for muito bem embasado, o próprio Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul não remete à alçada superior.

Permanece, nesse caso, a decisão ora tomada.




Fonte: jovemsulnews (Fernandes dos Santos)

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
06:50
Loterias
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Quinta, 01 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)