Cassilândia, Domingo, 26 de Fevereiro de 2017

Últimas Notícias

17/04/2009 14:39

Ex-vereadores de Chapadão do Sul perdem recurso no TJMS

Jovem Sul News

Vereadores da legislatura anterior em solenidade com o prefeito. (clique sobre a foto para ampliar)Decidiu o TJMS sobre a ação que condenou os vereadores de Chapadão do Sul a devolverem as diárias

O Tribunal manteve a condenação, determinando que devolvam tudo o que receberam em 2006 e 2007, além das despesas com ligações telefônicas e pagamento de combustível.

Em Chapadão do Sul, a decisão judicial determinara a devolução dessas despesas dos anos de 2005, 2006, 2007 e 2008.

Entendeu o Tribunal em Campo Grande que a decisão da primeira instância extrapolou os limites da ação fixada para os autos. Na petição inicial o autor Flávio Teixeira Sanches referiu-se a valores de 2006 e de 2007.

Manteve, assim, o tribunal a obrigatoriedade de devolução dos valores gastos adstritos aos anos demonstrados na ação popular.

Transcrevemos adiante os pontos principais da sentença do TJMS.

CONCLUSÃO DO RELATOR

“Ante o exposto, conheço do recurso de apelação e dou-lhe parcial provimento para, em acolhendo a preliminar de julgamento ultra petita, decotar do decisum a condenação dos réus ao pagamento de todos os valores indevidamente recebidos a título de indenização e diárias e de todas as importâncias despendidas pela Câmara Municipal para o pagamento de ligações telefônicas particulares, ficando tal condenação restrita ao limite temporal dos anos de 2006 e 2007. No demais, mantenho inalterada a sentença. Em parte com o parecer.”

DECISÃO

“PRELIMINAR DE NULIDADE DE SENTENÇA E DE VIOLAÇÃO AO PRINCÍPIO DA CORRELAÇÃO AFASTADAS. NO MÉRITO, DERAM PROVIMENTO PARCIAL AO RECURSO, NOS TERMOS DO VOTO DO RELATOR. DECISÃO UNÂNIME E EM PARTE COM O PARECER.”
Presidência do Exmo. Sr. Des. Oswaldo Rodrigues de Melo.
Relator, o Exmo. Sr. Des. Oswaldo Rodrigues de Melo.
Tomaram parte no julgamento os Exmos. Srs. Desembargadores Oswaldo Rodrigues de Melo, Ildeu de Souza Campos e Fernando Mauro Moreira Marinho.

Dessa decisão cabe recurso limitado ao STJ ou ao STF, isso se ocorreu no andamento do processo o “pré-questionamento” sobre leis federais ou da Constituição Federal.

Trata-se, segundo o jurista consultado pela Jovem Sul News, Carlos José Reis de Almeida, de recurso especial ou extraordinário. Se não for muito bem embasado, o próprio Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul não remete à alçada superior.

Permanece, nesse caso, a decisão ora tomada.




Fonte: jovemsulnews (Fernandes dos Santos)

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 26 de Fevereiro de 2017
Sábado, 25 de Fevereiro de 2017
10:00
Receita do dia
07:30
Loterias
Sexta, 24 de Fevereiro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)