Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

18/12/2015 12:30

Ex-vereador e ex-deputado são condenados por exploração sexual

Filipe Prado, Campo Grande News

 

Foram condenados a oito e seis anos de prisão, respectivamente, o ex-vereador Alceu Bueno e o ex-deputado estadual Sérgio Assis, pelo envolvimento em escândalo sexual em que imagens gravadas por duas adolescentes, em encontros sexuais, eram usadas para extorquir os políticos. Conforme a sentença da 7ª Vara Criminal de Competência Especial de Campo Grande, ao todo foram cinco condenações, mas apenas um dos envolvidos está e continuará preso.

A sentença foi proferida pelo juiz Marcelo Ivo de Oliveira, e divulgada na tarde desta quinta-feira (17) pelo TJ (Tribunal de Justiça). Os réus foram condenados pelos crimes de extorsão, exploração sexual de vulnerável, corrupção de menores e associação para o crime e tráfico de menor para fins de exploração sexual.

Alceu Bueno foi condenado a oito anos e dois meses de prisão, em regime fechado, pelos crimes de exploração sexual de vulnerável, assim como Sérgio Assis, que foi condenado a seis anos, em regime semiaberto, pelo mesmo crime.

Citado como mentor do esquema de exploração sexual e extorsão, Fabiano Vieira Otero foi condenado a 11 anos e 11 meses no regime fechado. A pena seria de 23 anos e 10 meses, mas foi diminuída mediante acordo de delação premiada. Ele foi considerado culpado pelos crimes de extorsão, exploração sexual de vulnerável, corrupção de menores, associação para o crime e tráfico de menor para fins de exploração sexual.

O empresário Luciano Roberto Pageu foi condenado a 21 anos, sete meses e 20 dias em regime fechado pelos crimes de exploração sexual de vulnerável, corrupção de menores, associação para o crime e por dois crimes de extorsão, sendo absolvido do crime de tráfico de menores para fim de exploração sexual.

Ainda segundo informa o TJ, o ex-vereador Robson Martins foi condenado por dois crimes de extorsão, tendo pena de nove anos e quatro meses de reclusão no regime fechado. Ele foi absolvido pelo crime de associação, por não haver provas para condenação

Sérgio Assis, Alceu Bueno e Robson Martins podem recorrer a sentença em liberdade, porque não estão presentes os requisitos da prisão preventiva e não criarem impedimentos para a instrução do processo. Fabiano está em prisão domiciliar, enquanto Pageu é o único preso e não terá o direito de recorrer em liberdade.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
06:50
Loterias
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)