Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

08/02/2014 09:46

Ex tortura mulher, bate com corda e a expulsa de casa com 4 crianças

Campo Grande News

Acusado de usar de socos a corda e alicate para agredir a ex-mulher, Fábio Assis, 24 anos, foi preso ontem em Campo Grande. Na última quinta-feira, dia 6, a vítima de 26 anos denunciou o ex-companheiro na Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher). Ela, que é mãe de quatro crianças, relatou que apanhou durante os seis anos de casamento e, mesmo separada há quatro meses, continuava sendo vítima de agressões.

Segundo a mulher, Fábio Assis foi até a sua casa no dia 30 de janeiro, sob pretexto de visitar os filhos, e a torturou. A vítima contou que foi agredida com socos, pontapés, corda e teve os dedos presos em um alicate. Porém, como não tinha dinheiro para ir à delegacia e nem com quem deixar as crianças, só registrou o BO (Boletim de Ocorrência) depois de uma semana.

Ao saber da denúncia, o ex-marido voltou ao imóvel, no Jardim Danúbio Azul, em Campo Grande, e a agrediu no rosto com golpes de capacete. Em defesa, ela investiu contra ele com uma faca de cozinha, que provocou arranhão na mão do agressor.

O ex-companheiro ameaçou matar a vítima, amarrar seu corpo na moto e arrastar pelas ruas. Em seguida, deu ordem para que ela sumisse de sua frente. A mulher abandonou a casa com as quatro crianças - sendo o mais velho um menino de 5 anos, que é deficiente visual, e a mais nova, uma recém-nascida prematura.

Após uma caminhada de cerca de oito quilômetros, a mulher fez denúncia no posto da PM (Polícia Militar) da Vila Margarida. Lá, os policiais deram lanche para as crianças. Que, segundo a mãe, estavam há meses comendo apenas arroz e feijão.

Denunciado pela ex-eposa, Fábio disse aos policiais que não se lembrava de nada. (Foto: Marcos Ermínio)Denunciado pela ex-eposa, Fábio disse aos policiais que não se lembrava de nada. (Foto: Marcos Ermínio)

O ex-marido foi localizado, preso em flagrante e levado para a Depac/Centro (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário). Na delegacia, o preso disse não se lembrar de nada. Segundo a vítima, ele, inclusive, já tem um novo relacionamento.

Drama – Além da agressão, a mulher se revelou protagonista de um extremo caso de vulnerabilidade social. Ela contou que mora de favor na casa e a conta de luz está atrasada há cinco meses.

Paraguaia e sem parentes no Brasil, ela disse que não consegue trabalho e nem ajuda dos programas sociais. Depois do registro do BO, a vítima foi embora, sem ser encaminhada para nenhum órgão de assistência social.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)