Cassilândia, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

01/09/2015 15:00

Ex-ministro afirma que MS precisa investir em logística para crescer

Campo Grande News

"Mato Grosso do Sul precisa vencer o desafio da estratégia para continuar contribuindo com o crescimento do país através do aumento na produção de alimentos e obtenção de energia", considera o ex-ministro da agricultura, João Roberto Rodrigues. Ele falou sobre o tema durante a Bienal dos Negócios da Agricultura do Brasil Central, que acontece no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, em Campo Grande.

Engenheiro agrônomo há 50 anos, Rodrigues falou sobre os desafios da agricultura no país e no Centro-Oeste. "É preciso investir em logística, já que essa é uma região central. Esse é o principal desafio da região", analisa.

Também participou do evento o doutor em Economia Samuel de Abreu Pessoa, professor da FGV (Fundação Getúlio Vargas).

Para o economista, o produtor rural de Mato Grosso do Sul precisa ter jogo de cintura para driblar a atual situação econômica do país. "O produtor do Estado precisa operar bem o câmbio pensando em mercados futuros. Ele tem que saber comprar e saber vender, comprar os insumos e vender o produto", pontua.

Independência - "Ele também tem que se preparar para depender menos do financiamento público. O Tesouro está com sérias dificuldades, não tem muito dinheiro mais pra crédito subsidiado. Todos os setores produtivos, e isso não vale só para a agropecuária, precisa depender menos do Tesouro. Quem depender muito do setor público não vai pra frente", garante.

No entanto, para Rodrigues, os desafios do país e, consequentemente, do Estado, já que é um dos campeões do agronegócio, incluem barreiras de comunicação. "Falta à sociedade visão adequada sobre a importância da agricultura", afirma.

"O peso que a agricultura tem na economia não é o mesmo que ela exerce na política. Falta visão adequada da sociedade sobre a importância da agricultura para que a população faça exigências ao governo. O governo é reflexo da sociedade", detalhou Rodrigues. Ele foi ministro durante o governo Lula e é engenheiro agrônomo há 50 anos.

"O peso que a agricultura tem na economia não é o mesmo que ela exerce na política. Falta visão adequada da sociedade sobre a importância da agricultura para que a população faça exigências ao governo", afirmou ex-ministro.
Relação 'siamesa' - Segundo o ex-ministro, o agronegócio é responsável por 1/3 dos empregos gerados no país e por 1/4 do PIB (Produto Interno Bruto), que é o resultado da soma de todos os bens e serviços finais produzidos no Brasil.

Entretanto, a sociedade tem dificuldade de assimilar a relação entre o agronegócio e o bolso do consumidor. "Nosso grande problema é de comunicação. Precisamos mostrar para a sociedade que a relação entre o meio rural e urbano é siamesa. O Brasil é um país agrícola, mas essa ainda não é uma visão que existe. Precisamos mostrar pra nós mesmos como é importante a agricultura pra esse país", define.

Nesse cenário se destaca claramente o Centro-Oeste, segundo Rodrigues. "O Centro-Oeste é o Maracanã onde vai ser jogada a partida final da Copa do Mundo da alimentação e da energia", brinca. Para ele, a região tem as qualidades ideias para contribuir com o crescimento do país, mas precisa investir em logística, tecnologia e capacitação para continuar avançando.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 06 de Dezembro de 2016
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)