Cassilândia, Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2019

Últimas Notícias

08/02/2018 20:45

Ex-deputado é absolvido de acusação por exploração sexual infantil

Geisy Garnes, Campo Grande News

O ex-deputado Sérgio Assis foi absolvido nesta quinta-feira (8) por envolvimento na rede de exploração sexual denunciada a polícia em 2015. Por unanimidade, os desembargadores da 3ª Câmara Criminal de Campo Grande aceitaram o recurso da defesa e absolveram o ex-político da condenação a seis anos de prisão.


De acordo com o advogado José Belga Trad, responsável pela defesa do ex-deputado, o tribunal entendeu que não houve crime na conduta de Assis. “Isso porque ele foi atraído para esse encontro sexual com a adolescente através do Facebook, e no Facebook da menina, na conta dessa adolescente, registrava que ela era maior de 18 anos”, explicou.
Assis foi condenado em dezembro de 2015 a seis anos de reclusão no regime semiaberto pelos crimes de exploração sexual de vulnerável. Inconformada com a pena, a defesa do ex-deputado entrou com o recurso que foi julgado nesta quinta-feira pela 3ª Câmara Criminal.


Conforme José Belga, os desembargadores ainda levaram em consideração outros fatores, como o de Sérgio Assis ser uma “vítima em potencial do crime de extorsão”, já que o encontro foi marcado pela própria adolescente e por Fabiano Viana Otero, responsável pela exploração sexual da jovem, para proporcionar uma futura extorsão ao ex-deputado.


“Mas o Sérgio Assis não cometeu crime, na visão da defesa, que contemplada pelo tribunal no julgamento de hoje. Esse encontro foi marcado não teve a intermediação de ninguém, ele não sabia do estado de exploração sexual a que a adolescente estava submetida, não sabia da existência do Fabiano Otero, temos provas fartas disso durante o processo e por essas razões o tribunal, acompanhando o consenso doutrinado da ausência de crime em circunstâncias tais, absolveu ele”, concluiu o advogado.


Exploração sexual
O esquema de exploração sexual envolvendo o ex-deputado e também o ex-vereador Alceu Bueno se tornou público no dia 16 de abril de 2015, quando uma equipe da Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) prendeu o ex-vereador Robson Martins e o empresário, Luciano Pageu, pelo crime de extorsão.
O crime chegou ao conhecimento da polícia após Alceu Bueno - assassinado em setembro de 2016 - procurar ajuda. A chantagem estava sendo feita com um vídeo, no qual Bueno aparece com duas meninas, de 15 anos, sem roupa e em um quarto. As duas garotas gravaram as cenas do programa sexual a pedido da dupla.


Depois da investigações, descobriu-se que havia uma rede de exploração sexual com menores, idealizada por Fabiano Otero, que induzia adolescentes a ter encontros com políticos e empresários, que seriam gravados, sem o conhecimento deles, para depois realizar a chantagem.


Nos vídeos, a polícia encontrou imagens de Alceu Bueno e Sérgio Assis mantendo relações sexuais com duas adolescentes. Ao final desse processo, Fabiano Otero, que aderiu à delação premiada, teve a pena reduzida de 23 anos e 10 meses para 11 anos e 11 meses, em regime fechado.


Luciano Pageu foi condenado a 21 anos, 7 meses e 20 dias também em regime fechado, enquanto Robson Martins foi condenado por extorsão, com pena de 9 anos e 4 meses.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 21 de Fevereiro de 2019
10:00
Receita do dia
09:00
Santo do dia
Quarta, 20 de Fevereiro de 2019
10:00
Receita do dia
06:38
Cassilândia
Terça, 19 de Fevereiro de 2019
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)