Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

28/11/2006 09:39

Ex-assessor de Mercadante entregou dinheiro, diz PF

Priscilla Mazenotti /ABr

Brasília - A Polícia Federal (PF) não tem mais dúvidas de que o ex-assessor do senador Aloizio Mercadante, Hamilton Lacerda, foi o responsável pela entrega do dinheiro para a compra do dossiê contra políticos tucanos a Gedimar Passos em um hotel de São Paulo.

“As imagens captadas do Hotel Íbis, as contradições em suas declarações e os relatórios do Núcleo de Inteligência Policial sobre a utilização de um telefone em nome de Ana Paula Cardoso Vieira, demonstram claramente que ele foi a pessoa que entregou, em duas ocasiões, o dinheiro para Gedimar Passos”, afirma o delegado responsável pelas investigações, Diógenes Curado Filho, em relatório entregue ontem (27) à Justiça Federal do Mato Grosso.

Hamilton Lacerda teria usado o telefone celular em nome de Ana Paula para fazer as negociações de venda do dossiê. A quebra de sigilo telefônico mostra que o celular fez e recebeu ligações para os envolvidos nas negociações nas vésperas da entrega do dinheiro.

No relatório, o delegado Diógenes Curado afirma, porém, que é cedo para “tecer considerações sobre as outras pessoas que participaram da trama da compra do dossiê”.

No documento em que pede mais prazo para a conclusão das investigações, o delegado diz ser necessário ouvir os depoimentos do coordenador financeiro da campanha de Aloizio Mercadante para o governo de São Paulo, Giácomo Bacarin, do diretor do Partido dos Trabalhadores em São Paulo, Paulo Frateschi, e do tesoureiro do partido no estado, Antônio dos Santos.

O delegado ainda espera ouvir o ex-secretário do Ministério do Trabalho, Osvaldo Bargas, que teria participado das negociações com a revista Época para a venda da entrevista dos Vedoin, e tomar o depoimento de funcionários da Transbank, empresa de transporte de valores cujo carimbo consta nas notas de reais apreendidas.

O relatório seguiu para o Ministério Público Federal, que vai autorizar a ampliação do prazo para a conclusão das investigações. Até o momento, três pessoas foram indiciadas por participação no caso: o ex-petista Gedimar Passos, por ocultação de documentos, e os donos da casa de câmbio Vicatur, Fernando Ribas e Sirlei da Silva Chaves, por lavagem de dinheiro e crime contra o sistema financeiro.

Diligências feitas na Vicatur apontam que a empresa usou laranjas em operações de compra de dólares. Em depoimento à PF, no entanto, os donos da Vicatur negaram que tivessem repassado os dólares à Hamilton Lacerda ou a outros membros do PT.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)