Cassilândia, Domingo, 20 de Maio de 2018

Últimas Notícias

28/11/2006 09:39

Ex-assessor de Mercadante entregou dinheiro, diz PF

Priscilla Mazenotti /ABr

Brasília - A Polícia Federal (PF) não tem mais dúvidas de que o ex-assessor do senador Aloizio Mercadante, Hamilton Lacerda, foi o responsável pela entrega do dinheiro para a compra do dossiê contra políticos tucanos a Gedimar Passos em um hotel de São Paulo.

“As imagens captadas do Hotel Íbis, as contradições em suas declarações e os relatórios do Núcleo de Inteligência Policial sobre a utilização de um telefone em nome de Ana Paula Cardoso Vieira, demonstram claramente que ele foi a pessoa que entregou, em duas ocasiões, o dinheiro para Gedimar Passos”, afirma o delegado responsável pelas investigações, Diógenes Curado Filho, em relatório entregue ontem (27) à Justiça Federal do Mato Grosso.

Hamilton Lacerda teria usado o telefone celular em nome de Ana Paula para fazer as negociações de venda do dossiê. A quebra de sigilo telefônico mostra que o celular fez e recebeu ligações para os envolvidos nas negociações nas vésperas da entrega do dinheiro.

No relatório, o delegado Diógenes Curado afirma, porém, que é cedo para “tecer considerações sobre as outras pessoas que participaram da trama da compra do dossiê”.

No documento em que pede mais prazo para a conclusão das investigações, o delegado diz ser necessário ouvir os depoimentos do coordenador financeiro da campanha de Aloizio Mercadante para o governo de São Paulo, Giácomo Bacarin, do diretor do Partido dos Trabalhadores em São Paulo, Paulo Frateschi, e do tesoureiro do partido no estado, Antônio dos Santos.

O delegado ainda espera ouvir o ex-secretário do Ministério do Trabalho, Osvaldo Bargas, que teria participado das negociações com a revista Época para a venda da entrevista dos Vedoin, e tomar o depoimento de funcionários da Transbank, empresa de transporte de valores cujo carimbo consta nas notas de reais apreendidas.

O relatório seguiu para o Ministério Público Federal, que vai autorizar a ampliação do prazo para a conclusão das investigações. Até o momento, três pessoas foram indiciadas por participação no caso: o ex-petista Gedimar Passos, por ocultação de documentos, e os donos da casa de câmbio Vicatur, Fernando Ribas e Sirlei da Silva Chaves, por lavagem de dinheiro e crime contra o sistema financeiro.

Diligências feitas na Vicatur apontam que a empresa usou laranjas em operações de compra de dólares. Em depoimento à PF, no entanto, os donos da Vicatur negaram que tivessem repassado os dólares à Hamilton Lacerda ou a outros membros do PT.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 20 de Maio de 2018
Sábado, 19 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Sexta, 18 de Maio de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)