Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

16/10/2006 15:24

Europeus vão ampliar fiscalização do rebanho brasileiro

Humberto Marques / Campo Grande News

Os pecuaristas brasileiros receberam um recado objetivo na manhã de hoje da União Européia: os países importadores passarão a fiscalizar com rigor a produção brasileira. O alerta surgiu na manhã de hoje, durante reunião entre dirigentes rurais do País e o comissário europeu para Proteção Sanitária e Segurança do Consumidor, Markus Kyprianou, realizada em Brasília. “Kyprianou deu um aviso claro e tácito de que os fiscais virão, e com todo rigor, fiscalizar o rebanho brasileiro em 2007”, afirmou a vice-presidente de Secretaria da Confederação Nacional da Agricultura, Kátia Abreu.

O encontro serviu, também, para que os produtores dirigissem cobranças ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, responsável pelo sistema de fiscalização. Conforme a CNA, Kátia Abreu afirmou que o Mapa está retardando a implantação do laboratório de resíduos, necessário para o controle sanitário. “Isso é muito grave, porque o produtor será punido por uma inoperância do Mapa”, afirmou a vice-presidente.

De opinião semelhante, o presidente do Fórum Nacional Permanente de Pecuária de Corte da CNA, Antenor Nogueira, disse que os produtores estão indignados com a falta de ações do governo federal no combate à febre aftosa, doença que causa mais prejuízos morais do que financeiros. “É uma vergonha para o País estarmos discutindo aftosa ainda. O Brasil é signatário de um tratado de erradicação de 1.968. Isso significa que, há 38 anos, estamos discutindo aftosa. É uma vergonha para produtores e para o governo. A aftosa causa prejuízos mais para a moral do País do que propriamente financeiros”, disparou.

O presidente da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), Ademar Silva Junior, considera que os produtores estão conscientes da importância do mercado europeu e da necessidade de avançar, em especial na erradicação da aftosa. “Acredito que a partir de 2007, os esforços na questão da rastreabilidade vão ser intensificados até pela importancia desse mercado”, salientou. O Estado possui o segundo maior rebanho do Brasil, com cerca de 25 milhões de cabeças.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)