Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

11/06/2008 14:12

Estudo da renegociação divide governadores do Codesul

Paulo Fernandes - Campo Grande New

Durante reunião dos governadores do Codesul, o diretor de Governo do Banco do Brasil, Sérgio Ricardo Miranda Nazaré, apresentou aos governadores um estudo em que as dívidas dos Estados poderiam ser renegociadas através de juros fixos, a serem quitadas no prazo de 20 a 30 anos. A proposta agradou os governadores André Puccinelli (PMDB-MS) e Luiz Henrique da Silveira (PMDB-SC), mas foi duramente criticada por Roberto Requião (PMDB-PR).

Puccinelli, que presidiu o encontro, afirmou que o estudo do Banco do Brasil é um passo importante diante da insensibilidade do Tesouro Nacional, que não aceita renegociar as dívidas. “O Tesouro é o entrave do desenvolvimento do Brasil”, afirmou. “O Tesouro Nacional te trata com a maior gentileza, mas é sempre ‘não, não e não’”, afirmou.

O estudo mostra que as dívidas dos estados seriam reduzidas com a renegociação e sobrariam mais recursos para investimentos. “Mato Grosso do Sul precisa de rodovia, ferrovia e portos”, afirmou o governador sul-mato-grossense.

Já Luiz Henrique da Silveira afirmou que os estados deverão aderir à renegociação nos moldes do estudo que está sendo feito pelo Banco do Brasil. “Não vejo alternativa”, afirmou.

Voz destoante – O governador do Paraná, Roberto Requião, afirmou que a taxa fixa apresentadas no estudo, de 10,5% ao ano, é muito alta, embora seja menor do que a que vem sendo paga pelos Estados. “Nós estamos festejando juros de 10% ao ano quando a dos Estados Unidos é de 2%”, criticou.

Ele disse também que a renegociação culminaria na “securitização” (consolidação) de uma dívida que “não existe”, já que o valor estimado seria irreal. Requião disse ainda que a prolongação do pagamento das dívidas pode comprometer o futuro de todo o país. “O Estado não termina em nossas administrações”, disse.

A dívida do Paraná é de R$ 9 bilhões; Santa Catarina deve R$ 8,6 bilhões e Mato Grosso do Sul R$ 5,7 bilhões. Os três governadores (Luiz Henrique, Puccinelli e Requião) participam do encontro do Codesul no Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo, em Campo Grande. A governadora Yeda Crusius (PSDB-RS) não veio a Mato Grosso do Sul.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)