Cassilândia, Sábado, 25 de Maio de 2019

Últimas Notícias

07/04/2019 17:00

Estudante de 19 anos é forçada a abortar pela sogra e o namorado, diz polícia

G1MS

A Polícia Civil vai ouvir mais testemunhas nesta segunda-feira (8) do caso envolvendo uma estudante, de 19 anos, que segundo as investigações, foi obrigada pela sogra e o namorado a abortar, em Eldorado , no sul do estado. Os suspeitos negam o crime.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Pablo Reis, a jovem descobriu que estava na grávida na quinta-feira (4). Ela contou para o namorado, de 17 anos, que trabalha em um farmácia e e é estudante de Direito. Ele marcou uma conversa com a vítima na sexta-feira (5), na casa onde mora com a mãe.

"Quando a menina chegou na casa do namorado, estava ele, a mãe, que é cabeleireira aqui em Eldorado e um amigo deles que também trabalha na farmácia. Eles a trancaram em um quarto e disseram que a adolescente precisava abortar porque ela não ia ter condições de cuidar a criança, mas a jovem se negou a fazer o aborto, foi então que começou as ameças e a violência", explicou o delegado.

Segundo ele, os três obrigaram a estudante a tomar quatro comprimidos de um remédio abortivo comprado no Paraguai. Ela ingeriu a medicação forçadamente achando que seria liberada, o que não ocorreu.

"Alegando que era necessário finalizar o 'serviço' os autores arrancaram a roupa da menina a força, a agrediram e introduziram mais remédios na vagina dela. A irmã da vítima desconfiou do encontro, foi ao local e encontrou a vítima chorando e desesperada. Os autores saíram do quarto sem dar muitas explicações e a polícia foi acionada", completou o delegado.

O namorado, o amigo e a sogra da vítima foram apreendidos e presos em flagrante, respectivamente. Eles estão na delegacia de Eldorado e devem passar por audiência de custódia nesta segunda-feira. Todos foram autuados por aborto consumado, tortura, cárcere e privado, no caso dos maiores, foi adicionado ainda o crime de corrupção de menores.

Em depoimento, todos negaram os crimes e disseram que a estudante fez o aborto por vontade própria e que estavam no quarto apenas para orienta-la. Alegação que já foi refutada pela polícia.

Ainda na sexta-feira a estudante perdeu o feto de 3 meses quando estava sendo atendida às pressas no Hospital de Eldorado. Ela continua internada e não há previsão de alta.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 25 de Maio de 2019
Sexta, 24 de Maio de 2019
10:00
Receita do Dia
07:20
Atenção motoristas e ciclistas
Quinta, 23 de Maio de 2019
22:00
Loterias
21:45
Loterias
21:42
Loterias
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)