Cassilândia, Quarta-feira, 23 de Maio de 2018

Últimas Notícias

07/06/2004 14:39

Estratégia de frigorífico desvaloriza arroba

Fernanda Mathias / Campo Grande News

Uma estratégia que estaria sendo usada pelo setor frigorífico seria responsável pela depreciação do valor da arroba bovina em Mato Grosso do Sul, segundo denúncia do diretor-secretário da Famasul (Federação da Agricultura de Mato Grosso do Sul), Ademar Silva Júnior.
Segundo ele, as indústrias, se aproveitando da exigência de rastreabilidade, estão nivelando o valor da arroba por baixo, ao invés de conceder bônus aos que estão com animais incluídos no Sisbov (Sistema de Identificação de Origem Bovina e Bubalina) . “É uma estratégia perniciosa. Pela arroba do boi gordo não rastreado estão pagando de R$ 56,00 a R$ 57,00 e para o rastreado de R$ 60,00 a R$ 61,00, quando o mercado deveria estar nesta faixa (de R$ 61)”, reclama Ademar. Segundo ele só 10% do rebanho Estadual é rastreado, atendendo ao mercado europeu, e a manobra dos frigoríficos estaria então prejudicando a maioria dos criadores.
Especialmente os dos 14 municípios peri-pantaneiros, impedidos de exportar, onde nem animais rastreados conseguem atingir a cotação de R$ 60,00. Ademar afirma que a classe política deveria intervir para sensibilizar o Mapa (Ministério de Agricultura, Abastecimento e Pecuária) para a questão e defende intervenção do governo paraevitar o lucro abusivo nessa relação, em detrimento do setor produtivo, que arca com a maior parte dos custos, passando o maior tempo com o animal até que seja finalizado.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 22 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Segunda, 21 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Domingo, 20 de Maio de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)