Cassilândia, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

23/01/2004 14:29

Estocagem do leite não deve ocorrer em MS

Adriana Molina

A primeira medida para amenizar os efeitos da crise de Parmalat no Brasil foi a liberação de R$200 milhões em empréstimos do Governo Federal para a estocagem de leite e derivados. Em Mato Grosso do Sul, a crise já chegou a afetar fornecedores da região de Cassilândia.

Para Ademar da Silva Júnior, diretor secretário da Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (FAMASUL), a ajuda do Governo deve ser positiva e eficaz em dois pontos: o primeiro é no preço do leite, que segundo ele hoje está baixo mais devido a especulação industrial do que por influência direta da crise. O segundo ponto seria o abastecimento do produto para o período de seca, onde a produção é menor. "Com o crédito é possível enxugar o produto do mercado agora, para que no período de entressafra se tenha leite e derivados", explica.

Ademar também acredita que a estocagem não ocorra em Mato Grosso do Sul devido a falta de estrutura, "não há nenhuma indústria de porte que possa fazer a estocagem e nem local para a armazenagem", foi o que disse o diretor que também acredita que além de exportar o leite, Estado deva investir na produção de derivados, como o queijo.

Hoje, Mato Grosso do Sul está dividido em oito bacias produtoras, Campo grande é a segunda maior com uma produção média de 74 milhões de litros por mês, perdendo apenas para a Bacia do Bolsão, que produz aproximadamente 99 milhões. O rebanho leiteiro do estado é de 442 mil cabeças, produzindo uma média de 427 milhões de litros por mês.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Quinta, 01 de Dezembro de 2016
11:00
Mundo Fitness
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)