Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

25/03/2004 15:40

Estiagem: mais um município decreta emergência em MS

Fabiane Sato

O município de Antônio João, a 274 quilômetros de Campo Grande, decretou na segunda-feira (22) estado de emergência devido a estiagem. A informação chegou ao presidente da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), Léo Brito pelo presidente do Sindicato Rural do município, Edgar Martins Peixoto. A perda, segundo o presidente do Sindicato, chega a 60% e os pecuaristas também estão sofrendo com a falta de chuva.
A arroba do boi que estava cotada no fim do ano passado em R$ 60,00, hoje está valendo R$ 55,00, com tendência de queda. "Começamos com pasto bom, depois a pastagem secou e houve excesso de oferta, o preço foi lá embaixo", explicou o presidente.
Esse já é 13º município a decretar estado de emergência devido a forte estiagem no sul do Estado (Amambai, Antônio João, Aral Moreira, Caarapó, Dourados, Fátima do Sul, Glória de Dourados, Itaporã, Laguna Carapã, Maracaju, Naviraí, Ponta Porã e Rio Brilhante). As perdas devem aparecer na reunião de hoje do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), marcada para hoje a tarde, às 13h30.
Para o assessor de agricultura da Famasul, Laurindo Petelinkar, as perdas pela estiagem não afetam apenas os produtores rurais. Segundo ele, nas pequenas cidades tudo gira em torno da colheita. "As contas do comércio local são pagas quando o dinheiro da colheita aparece", explica o engenheiro agrônomo. Conforme Petelinkar, todo o comércio local e também o município tem sua economia comprometida. "Como não há pagamento em dia, o comerciante também fica inadimplente e não há ICMS para o município, por isso muitos estão decretando estado de emergência", comenta.
A previsão para a colheita no Estado era de 5 milhões de toneladas, a estiagem na região norte reduz a previsão para 4 milhões de toneladas. "O problema da estiagem traz problemas de ordem econômica como também de ordem social", esclarece o assessor.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)