Cassilândia, Segunda-feira, 27 de Março de 2017

Últimas Notícias

25/06/2004 09:15

Estatuto dos Deficientes começa a receber sugestões

Agência Câmara

Representantes do Governo e da sociedade civil compareceram ontem à comissão especial que analisa o Projeto de Lei 3638/00, do ex-deputado e atual senador Paulo Paim (PT-RS), que cria o Estatuto do Portador de Necessidades Especiais. Eles vieram não para pedir a aprovação de novas leis, mas para solicitar a criação de mecanismos que obriguem o cumprimento da legislação já existente.
O presidente do Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa Portadora de Deficiência, Adilson Ventura, disse que o Brasil é o país que mais possui leis protegendo esse público, mas lembrou a inexistência de órgãos que possam fiscalizar e punir quem não respeita os direitos dos portadores de deficiência. "Talvez nem precisemos de novas leis no momento. O que precisamos é torná-las mais eficientes, criando um poder coercitivo para obrigar seu cumprimento".

Ampliação do debate
Para a representante da Coordenadoria Nacional pela Integração da Pessoa Portadora de Deficiência (Corde), Isabel Maior, a discussão sobre a criação de um Estatuto dos Portadores de Deficiência deve incluir o debate sobre a clonagem terapêutica. "Quando a clonagem terapêutica evoluir, vamos chegar à possibilidade de reparar danos na medula nervosa e lesões cerebrais. Ninguém defende a clonagem humana. O que queremos é clonagem terapêutica para a recuperação das pessoas".
A representante do Ministério Público do Trabalho, Maria Aparecida Gugel, afirmou que algumas propostas do Estatuto retiram direitos já conquistados. Ela sugere que uma nova legislação cuide da Assistência Social, Previdência e Trabalho para os portadores de deficiência — principalmente para os de baixa renda.

Cuidados com o relatório
O relator do Estatuto, deputado Celso Russomanno (PP-SP), disse que vai andar de cadeiras de rodas antes de elaborar seu parecer para identificar as dificuldades de locomoção nas ruas. Ele lembrou que a legislação deve contemplar cada segmento, que exige leis específicas. "Temos que colocar no texto da lei punições duras e severas para quem não a está cumprindo", afirma o relator, que está recebendo sugestões para o relatório por e-mail.
O presidente da comissão especial, deputado Leonardo Mattos (PV-MG), portador de deficiência, ressaltou que existem mais de 300 projetos tramitando na Câmara sobre o assunto. “A comissão terá o cuidado de não apensar ao Estatuto matérias em fase mais adiantada de tramitação”, afirmou.



Reportagem - Hérica Christian
Edição - Ana Felícia

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 27 de Março de 2017
Domingo, 26 de Março de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 25 de Março de 2017
21:10
Cassilândia
15:01
Curiosidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)