Cassilândia, Segunda-feira, 26 de Junho de 2017

Últimas Notícias

01/06/2004 09:57

Estatuto do desarmamento pode afetar 20 mil em MS

Campo Grande News

O Estatuto do Desarmamento aprovado pelo Ministério da Justiça e da Defesa deve ser transformado em decreto, ainda esta semana, pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Em Mato Grosso do Sul se a Lei entrasse em vigor hoje, os donos das 20.201 armas registradas no Sinarm (Sistema Nacional de Registro de Armas) teriam que se adequar a nova legislação e fica proibida a circulação de novas armas no território nacional.

A Lei prevê a liberação do porte em alguns casos como em serviços - como policiais militares ou agentes de segurança. Após 1 ano, o prazo do porte de arma é expirado. No entanto, poder andar armado não será mais possível, segundo alertou o delegado da PF (Polícia Federal Jonas Rossati).

Agora não mais o Deops (Delegacia de Ordem Pública e Social) dará o registro da arma e sim, a PF. De acordo com o delegado, o estatuto deve tornar mais rígido e centralizado o controle.

Mas, o fato de MS fazer fronteira com o Paraguai acaba por ser um agravante. “Do outro lado a venda é feita de qualquer jeito. O contrabando de armas é um problema”, alertou. “Desarmar a população para que ela entregue suas armas é um dos objetivos do estatuto”, disse. Por ora, as armas não estão sendo vendidas nas lojas, pois depende agora da assinatura do decreto. "Com a nova legislação não será fácil ter o porte de armas", avalia Rossati.

Somente em 2002, em MS foram registradas 1.431 armas e em 2003 foram 1.131, segundo a Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública.





Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 26 de Junho de 2017
Domingo, 25 de Junho de 2017
15:50
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)