Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

01/06/2004 09:57

Estatuto do desarmamento pode afetar 20 mil em MS

Campo Grande News

O Estatuto do Desarmamento aprovado pelo Ministério da Justiça e da Defesa deve ser transformado em decreto, ainda esta semana, pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Em Mato Grosso do Sul se a Lei entrasse em vigor hoje, os donos das 20.201 armas registradas no Sinarm (Sistema Nacional de Registro de Armas) teriam que se adequar a nova legislação e fica proibida a circulação de novas armas no território nacional.

A Lei prevê a liberação do porte em alguns casos como em serviços - como policiais militares ou agentes de segurança. Após 1 ano, o prazo do porte de arma é expirado. No entanto, poder andar armado não será mais possível, segundo alertou o delegado da PF (Polícia Federal Jonas Rossati).

Agora não mais o Deops (Delegacia de Ordem Pública e Social) dará o registro da arma e sim, a PF. De acordo com o delegado, o estatuto deve tornar mais rígido e centralizado o controle.

Mas, o fato de MS fazer fronteira com o Paraguai acaba por ser um agravante. “Do outro lado a venda é feita de qualquer jeito. O contrabando de armas é um problema”, alertou. “Desarmar a população para que ela entregue suas armas é um dos objetivos do estatuto”, disse. Por ora, as armas não estão sendo vendidas nas lojas, pois depende agora da assinatura do decreto. "Com a nova legislação não será fácil ter o porte de armas", avalia Rossati.

Somente em 2002, em MS foram registradas 1.431 armas e em 2003 foram 1.131, segundo a Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública.





Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)