Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

15/04/2016 06:40

Estado terá que fornecer medicamento para gestante com doença congênita

Campo Grande News

Uma mulher, com gestação classificada como de alto risco, teve mandado de segurança acatado pelos desembargadores da 4ª Seção Civil do TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) para que o Estado forneça para ela o medicamento Enoxaparina, usado no tratamento de trombofilia do tipo congênita, doença a qual foi diagnosticada recentemente.

Segundo o TJ, devido ao risco da gestão, ela foi submetida a dosagem diária do medicamento para garantir o desenvolvimento regular da gravidez, já que várias alterações que põem em risco a saúde tanto dela quanto do bebê foram constataram através de exames. Assim, ela deve fazer uso do medicamento até 45 dias após o parto, previsto para agosto de 2016.

Para o relator do processo, o desembargador Júlio Roberto Siqueira Cardoso, a produção de provas para comprovação das alegações da gestante é desnecessária, pois a necessidade do tratamento e a falta de condições de comprá-lo já estão comprovadas no pedido.

O magistrado ainda ressalta que a saúde é um direito fundamental e, nesse caso, está evidente o direito líquido e certo da impetrante. Ele explica que a documentação juntada aos autos deixa clara a imprescindibilidade do medicamento.

"Pelo exposto, concedo a segurança pleiteada para, confirmando a liminar, determinar que a autoridade coatora e o Estado de Mato Grosso do Sul forneçam o medicamento Enoxaparina Sódica 60 mg, em doses diárias durante todo o período de gestação da impetrante, até 45 dias após o parto", fixou a decisão, unânime dos desembargadores da Seção.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)