Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

31/08/2014 07:31

Estado tem cinco municípios onde não se pode nascer

Correio do Estado

Cinco cidades de Mato Grosso do Sul 'exportam' seus nativos para cidades vizinhas. Reportagem publicada hoje no jornal Correio do Estado mostra que Terenos, Jaraguari, Corguinho, Japorã e Ladário por não possuem leito hospitalar básico para se fazer um parto.

A publicação mostra casos de mulheres como Eliane Bezerra Morais, 35 anos, que mora em Terenos, mas tem dois filhos campo-grandenses. “Em Terenos não nasce ninguém. Aqui não tem maternidade, nem hospital. Muitas mães sofrem com isso, porque precisam pegar a estrada e ganhar o bebê na Capital”, reclama.

A matéria de Gabriela Couto mostra ainda que apenas Campo Grande e Dourados possuem unidades específicas para prematuros e partos de risco.

Segundo o secretário de Saúde de Mato Grosso do Sul, Antônio Lastória, são poucos os municípios que não têm leito hospitalar básico para se fazer um parto. Lastória explica que são poucos partos de última hora que precisam de um atendimento de emergência. “São nove meses para se trabalhar a melhor opção de onde o bebê vai nascer. A paciente de risco, por exemplo, é transferida com antecedência. Com relação a isso estamos bem assistidos. A exceção são as UTIs neonatal”.

Somente os hospitais públicos de Campo Grande e de Dourados possuem UTI neonatal, explica o secretário. O governo pretende resolver o problema com o projeto Rede Cegonha. “Há o compromisso assumido por Corumbá, Três Lagoas e de expandir para outros municípios, principalmente os sede, para a construção de novos leitos”.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)