Cassilândia, Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2019

Últimas Notícias

09/11/2018 10:40

Estado gasta R$ 19,5 milhões com judicialização da saúde

Correio do Estado

A cada ano, cresce o gasto com pedidos de serviços ao Sistema Único de Saúde (SUS) judicializados em Mato Grosso do Sul. De janeiro até agora, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) pagou R$ 19,5 milhões em pedidos judiciais de medicamentos, exames e procedimentos cirúrgicos.

O valor aumentou R$ 2,1 milhões em dois anos. Conforme o Tribunal de Justiça, apenas neste ano, começaram a tramitar 5.631 ações com pedidos de elaboração de pareceres técnicos para custeio na área da saúde. Nos 12 meses de 2017, o pagamento de pedidos judiciais pelo Estado totalizou R$ 19,7 milhões. Em 2016, o valor foi de R$ 17,4 milhões.

Para debater formas de agilizar esses procedimentos, o Comitê Estadual do Fórum Judiciário para a Saúde se reuniu ontem com representante do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em Campo Grande.

Coordenador do comitê, o desembargador Nélio Stábile disse que os medicamentos costumam ser os pedidos mais comuns, especialmente os que não constam na Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (Rename), portanto, não fornecidos pelo SUS. “Além disso, há uma procura muito grande pelas cirurgias cujas pessoas ficam muito tempo aguardando na fila”.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 16 de Janeiro de 2019
10:00
Receita do dia
Terça, 15 de Janeiro de 2019
15:53
Cassilândia
09:00
Santo do dia
Segunda, 14 de Janeiro de 2019
09:00
Santo do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)