Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

11/12/2006 18:08

Estado ainda é dono do segundo maior rebanho do Brasil

Humberto Marques/Campo Grande News

Com a redução de 211.274 cabeças de gado, Mato Grosso do Sul perdeu representatividade no total do rebanho bovino brasileiro, segundo pesquisa da Produção da Pecuária Municipal 2.005, divulgada hoje pelo IBGE. O total de animais a menos representa uma redução de 0,9% no tamanho do rebanho estadual, que hoje possui 11,8% do total nacional. Em 2.004, o Estado contribuía com 12,1% do total de cabeças de gado do País. Apesar da redução, cinco dos maiores municípios produtores da pecuária brasileira estão em Mato Grosso do Sul, sendo Corumbá o primeiro colocado no ranking do instituto.

A pesquisa divulgada hoje indica que Mato Grosso do Sul possuía, em 2005, 24.504.098 cabeças de gado, o segundo maior rebanho do Brasil. No ano anterior, o número de cabeças de gado no Estado era de 24.715.372 animais. A diferença, superior a 200 mil bovinos, é superior ao dobro do rebanho do Amapá – de 96.599 animais. O Estado de Mato Grosso continua sendo o maior criador de gado do Brasil, com 26.651.500 cabeças (12,9% do rebanho brasileiro), apontando crescimento em relação à pesquisa anterior – quando constatou-se que o vizinho do norte possuía 25.918.998 animais.

O rebanho brasileiro, segundo o IBGE, chegou no ano passado a 207.156.696 cabeças de gado, aumento de 1,3% em relação a 2.004 (quando a bovinocultura brasileira somava 204,5 milhões de animais). O resultado seria a confirmação de que a atividade reduziu sua marcha de crescimento, identificada principalmente entre os anos de 2.000 e 2.003. A explicação é que muitos produtores migraram para a agricultura, reduzindo o espaço dedicado à pecuária. Ainda assim, o Brasil continua sendo o maior produtor de bovinos do mundo, à frente da Índia e da China, segundo dados da Organização Mundial de Combate à Fome.

O Centro-Oeste brasileiro continua a ser responsável pela maior parte da produção nacional: mais de um terço da pecuária brasileira, ou 71,9 milhões de animais, está concentrado em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e no Distrito Federal (em escala muito inferior, já que o rebanho brasiliense é pouco superior a 100 mil cabeças). A região Norte, com 41,4 milhões de bovinos, é a segunda para a atividade, concentrada principalmente no Pará. A presença de focos de febre aftosa, identificados em Mato Grosso do Sul e no Paraná em setembro de 2.005, não influenciou significativamente os resultados da pesquisa.

Municípios – A importância do Centro-Oeste para a atividade pode ser verificada na lista dos dez municípios de maior rebanho no País. Oito estão na região, sendo que cinco estão em Mato Grosso do Sul. Corumbá lidera a tabela, com 1.957.141 animais (mais do que existe em todo o Pernambuco, 18º Estado na produção nacional). A cidade de São Félix do Xingu/PA ocupa o segundo lugar, com 1,58 milhão de animais. Ribas do Rio Pardo possui o terceiro maior rebanho nacional, com 1.340.646 cabeças de gado.

Cáceres/MT aparece em quarto lugar, com 995 mil bovinos; seguido de Três Lagoas, onde foram contabilizadas em 2.005 um total de 938.008 animais. Aquidauana é o oitavo município brasileiro no número absoluto de animais, com 807.116 cabeças de gado; e Água Clara aparece em nono lugar, com um rebanho de 803.606 bovinos.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
06:50
Loterias
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)