Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

27/02/2004 08:12

Especial: idosos e a depressão

Irene Lôbo/ABr

Aproximadamente 10 milhões de brasileiros sofrem de depressão. Embora a doença possa afetar as pessoas em qualquer fase da vida, alguns estudos indicam que os sintomas são altamente prevalentes nas fases tardias da vida, no Brasil e no mundo. Um artigo publicado em abril de 2002 na Revista Brasileira de Psiquiatria concluiu que cerca de 10% da população mundial de idosos apresentam quadros depressivos que necessitam de atenção médica.

O estudo, elaborado pelo médico John Snowdon, do Departamento de Psicologia Médica da Universidade de Sidney e do Rozelle Hospital, na Austrália, teve parte de seus trabalhos feitos no Rio de Janeiro. Na capital brasileira com o maior número de pessoas com mais de 60 anos (10,71% da população – IBGE/PNAD 2000), a incidência de idosos com depressão é ainda maior, de 15,8%.

Nos idosos, é comum que a depressão esteja associada a algum problema físico, doença ou incapacitação, o que torna difícil o seu diagnóstico. Isso faz com que alguns médicos afirmem que a depressão é menos comum na terceira idade. Na opinião de Snowdon, o que acontece na verdade é que os dados relativos à depressão não consideram a ocorrência da doença em conjunto com outros problemas, ou nivelam todos os níveis de depressão pelos índices obtidos em relação à depressão maior, embora existam diversos níveis da doença.

“É a situação que mais causa comprometimento da qualidade de vida na velhice”, afirma o geriatra Renato Maia Guimarães, membro da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG). Ele explica que as formas graves de depressão diminuem com o envelhecimento, mas que as depressões mais leves aumentam muito na população idosa. “Cerca de 30% das pessoas idosas que procuram um médico apresentam formas brandas de depressão, mas que podem prejudicar a qualidade de vida destes pacientes ”, afirma.

Guimarães alerta que tanto familiares quanto médicos devem estar atentos à depressão nos idosos, cujos sintomas principais são falta de disposição e tristeza. Como nos adultos, a doença também pode ocasionar a diminuição do apetite, diminuição do peso, dificuldades com concentração e memória, perda da auto-estima e pensamentos recorrentes de doença e morte.


No Brasil são 10 milhões de depreessivos

O médico enfatiza que, sendo leve ou grave, nunca se deve deixar de procurar um tratamento ou melhoria do quadro de depressão e que “é errado atribuir depressão, sentimento de tristeza e perda de entusiasmo à idade. É preciso reconhecer que a depressão está presente nos velhos e tratar”. Guimarães explica que na maioria das vezes o tratamento requer o uso de antidepressivos, mas que em alguns casos o uso de remédio é desnecessário.

O Ministério da Saúde prevê assistência psiquiátrica hospitalar gratuita. No ano passado, 41,5 mil pessoas foram internadas devido a transtornos de humor, quadro em que se insere a depressão, e desse total 3.895 eram pessoas acima de 60 anos.

Mas a política governamental não é dirigida para o aumento das internações. A idéia é reduzir cada vez mais os leitos psiquiátricos e ampliar a rede extra-hospitalar, como os Centros de Atenção Psicossocial (Caps) e o Programa Saúde da Família (PSF) que, acredita-se, são capazes de oferecer um atendimento mais humanizado, além de não afastarem as pessoas do convívio social.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)