Cassilândia, Sexta-feira, 23 de Junho de 2017

Últimas Notícias

01/07/2008 17:33

Escolas públicas terão eleições diretas para diretores

Agência Senado

Os diretores das escolas públicas de educação básica de todo o país deverão ser escolhidos por meio de eleições diretas, segundo estabelece o Projeto de Lei do Senado 344/07, de autoria da senadora Ideli Salvatti (PT-SC), aprovado nesta terça-feira (1º), em decisão terminativa, pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE). Os diretores terão mandato de até dois anos, com direito a uma reeleição.

O projeto foi aprovado na forma de substitutivo elaborado pela relatora da proposta, senadora Fátima Cleide (PT-RO), acrescido de diversas alterações sugeridas por senadores durante o debate da matéria. A principal sugestão, feita pelo senador Marconi Perillo (PSDB-GO) e encampada pela relatora, foi a exclusão da expressão "preferencialmente", que constava do inciso em que se determinava a realização das eleições diretas.

Segundo Fátima Cleide, a expressão havia sido incluída no texto para contemplar um pedido feito pelo governo de São Paulo, onde a escolha dos diretores de escolas seria feita por meio de concursos públicos - e não de eleições. Com o apoio de senadores como Eduardo Azeredo (PSDB-MG) e Cristovam Buarque (PDT-DF), presidente da comissão, Perillo argumentou que a manutenção da expressão "preferencialmente" acabaria abrindo caminho para que as eleições diretas não fossem realizadas em alguns estados.

Segundo o texto aprovado, os diretores serão escolhidos dentre profissionais de educação, com participação da comunidade escolar, constituída por professores, funcionários, estudantes e seus responsáveis. Os candidatos, ainda de acordo com o projeto, deverão receber, antes da eleição, cursos de capacitação em gestão educacional. Essa iniciativa recebeu o elogio dos senadores Renato Casagrande (PSB-ES) e Mão Santa (PMDB-PI). Os senadores Augusto Botelho (PT-RR), Marina Silva (PT-AC) e Papaléo Paes (PSDB-AP) demonstraram preocupação em relação a um possível conflito com o sistema vigente em São Paulo para a escolha dos diretores.

Fim de semana

Também foi aprovado em decisão terminativa o Projeto de Lei do Senado 11/08, de autoria do senador Expedito Júnior (PR-RO), que estimula a abertura dos estabelecimentos públicos de ensino nos finais de semana, feriados e períodos de recesso letivo. Nesses períodos, de acordo com a proposta, que teve como relator o senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG), serão desenvolvidas "atividades culturais, esportivas e de reforço escolar, bem como a oferta de alimentação aos estudantes".

Também com a relatoria de Azevedo, foi aprovado em decisão terminativa o Projeto de Lei do Senado 712/07, de autoria do senador Flávio Arns (PT-PR), que institui a Semana Nacional de Acessibilidade e Valorização da Pessoa com Deficiência, a ser comemorada anualmente entre os dias 4 e 10 de dezembro.

A comissão aprovou ainda parecer favorável a sete projetos de lei. O primeiro deles (PLS 20/08), de autoria de Cristovam Buarque, concede isenção de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) a veículos destinados ao transporte escolar coletivo adquiridos por prefeituras municipais e pelo governo do Distrito Federal. A isenção beneficia ainda trabalhadores autônomos habilitados e dedicados exclusivamente ao transporte escolar, além de cooperativas que atuam na área.

Também recebeu parecer favorável o PLS 402/07, de autoria do então senador Wilson Matos, que permite a utilização de recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) para o financiamento de encargos educacionais do ensino superior. O relator foi Marconi Perillo. Teve igualmente parecer favorável projeto de Perillo (PLS 110/08) que institui o Fundo Comunidade Esportiva, destinado à construção de quadras poliesportivas. O relator ad hoc foi Flávio Arns. Outro projeto a receber parecer favorável (PLS 138/08), de Cristovam Buarque, permite a dedução do Imposto de Renda de despesas de custeio de educação de menores carentes. Perillo foi relator ad hoc.

A CE aprovou ainda parecer favorável ao PLS 167/07, de Expedito Júnior, que torna obrigatória a neutralização das emissões de carbono por projetos culturais beneficiados com recursos públicos. O relator foi o senador Marco Maciel (DEM-PE). Recebeu também parecer favorável o Projeto de Lei da Câmara 2/08, que institui - como determina emenda substitutiva do relator, Flávio Arns - a outorga da Medalha de Mérito Oswaldo Cruz aos que se destacarem na função de agentes de saúde. Por fim, foi aprovado parecer favorável ao Projeto de Lei do Senado 662/07, de autoria do senador João Pedro (PT-AM), que autoriza o Poder Executivo a criar a Universidade do Pacto da Amazônia. A relatora ad hoc foi Fátima Cleide (PT-RO).

Marcos Magalhães / Agência Senado

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 23 de Junho de 2017
Quinta, 22 de Junho de 2017
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)