Cassilândia, Segunda-feira, 21 de Maio de 2018

Últimas Notícias

31/12/2006 09:12

Epílogo: o que farão os secretários que deixam o governo

Campo Grande News

O vice-governador Egon Krakhecke deixará o cargo e vai se voltar a atuar profissionalmente como consultor em projetos rurais. Engenheiro agrônomo especializado em desenvolvimento econômico, antes de exercer cargos públicos, Egon atuou como consultor do PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) e na iniciativa privada. Egon é membro dos diretórios estadual e nacional do PT e diz que sua atividade partidária será na organização do partido. Ele, que alcançou 40% dos votos na eleição para o Senado em outubro, é pré-candidato à prefeitura de Dourados.

Raufi Marques deixa a Casa Civil e a Secretaria de Justiça e Segurança e continuará atuando na política. Ele afirma que montará um escritório de trabalho em Campo Grande, mas não especificou exatamente em que área atuaria. “Vou voltar a ajudar o deputado Vander Loubet”.

Ronaldo Franco deixa a secretaria de Gestão e vai passar a advogar na iniciativa privada. Ex-secretário a partir de segunda-feira, abrirá um escritório para se dedicar às causas de servidores.

Um grupo de secretários deverá permanecer no Parque dos Poderes porque são funcionários de carreira do governo. São eles: Valteci Ribeiro de Castro Júnior, o Mineiro (Desenvolvimento Agrário), David Lourenço (Planejamento, Ciência e Tencologia), que voltam para atuar como agrônomos no Idaterra (braço do governo do Estado para extensão rural), e Etsuo Hirakawa (Receita), que é fiscal de rendas.

Carlinhos Cantor volta a Dourados, onde é vereador pelo PT. Em 2007 ele vai presidir a Câmara de Vereadores. Mesmo destino terá o petebista José Elias Moreira (Meio Ambiente), que é empresário na cidade. O secretário de Cultura, Sílvio Nucci, permanece em Campo Grande, onde é empresário.

Enquanto a maioria dos integrantes do primeiro-escalão já está de malas prontas, os secretários que chegaram ao governo Zeca dentro da cota do PDT e do PL continuarão em cargos importantes do novo governo. Isso é possível porque os dois partidos, que integraram a base de sustentação do governo petista, apoiaram André Puccinelli na campanha. Mathias Gonsales deixa a secretaria estadual de Saúde para comandar, a partir de janeiro, a MSGás.

A reportagem não localizou os secretários João Cavalléro (produção), Carlos Longo (Infra-Estrutura) e Márcia Portocarrero (Assistência Social).

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 21 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Domingo, 20 de Maio de 2018
15:18
Cassilândia/Itajá
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)