Cassilândia, Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017

Últimas Notícias

17/03/2013 10:27

Epidemia de dengue pode atingir uma mesma pessoa quatro vezes

Campo Grande News/ Viviane Oliveira e Luciana Brazil
Epidemia de dengue pode atingir uma mesma pessoa quatro vezes

Com os cuidados redobrados para combater a dengue em casa, Juliana Vieira da Silva, de 25 anos, sarou da doença há 20 dias. Ainda se recuperando, ela conta que teme contrair a forma mais grave da doença, porque só está imunizada contra a dengue do tipo 1 e ainda corre o risco de ser infectada pelos outros dois tipos de vírus que circulam no Estado este ano.

O médico infectologista, Rivaldo Venâncio, explica eu em todo País a doença aparece com quatro sorotipos, mas até agora no Estado circula o vírus da dengue do tipo 1, 2 e 4. O três ainda não foi encontrado neste ano, mas pode estar por aí, o que representaria 4 chances de uma mesma pessoa contrair a doença. É bom esclarecer que essa classificação não é de gravidade, mas respeita a ordem em que os vírus foram descobertos.

O tipo 1 chegou na década de 1980, já na epidemia de 2002 apareceu o sorotipo 2, seguido pelo tipo 3 em 2007 vindo do Rio de Janeiro (RJ). Hoje o tipo predominante é o 4, que veio da América Central e entrou no Brasil por meio de Roraima e acabou chegando a Mato Grosso do Sul.

O médico explica que do ponto de vista clínico qualquer um dos vírus pode provocar desde uma infecção sintomática a uma forma mais grave da doença, que pode levar a morte.

Pessoas que têm algum tipo de doença como hipertensão, lúpus, artrite, diabetes ou problemas de resposta imune tendem a ter a forma mais grave da doença. “Aquelas que demoram a procurar um médico podem ter o quadro clínico agravado”, disse.

O tempo médio do ciclo da doença é de cinco a seis dias. Geralmente os sintomas se manifestam a partir do 3ª dia da picada do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença. Os sintomas são dor de cabeça, febre, dor nos olhos e no corpo, náuseas e vômitos.

Complicações podem levar pessoas infectadas ao desenvolvimento da forma mais grave, que segundo o infectologista, não precisa estar associado com hemorragia. “Não se deve associar o termo hemorragia com gravidade. A pessoa pode estar grave sem estar sangrando”.

Quem pegou dengue fica imune só em relação ao sorotipo que determinou a infecção, como Juliana, vítima do tipo 1. Mas há uma trégua. “Por um período de dois a três meses, quem pegou o vírus fica protegido para qualquer um dos sorotipos da dengue, mas depois desse período a pessoa está suscetível”, destaca.

Campo Grande - De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura, até o dia 8 deste mês foram registrados 36.208 casos notificados de dengue em Campo Grande. Segundo boletim epidemiológico, até o momento foram confirmadas nove mortes por causa da doença, sete em janeiro e duas em fevereiro.

No Estado - Em Mato Grosso do Sul foram notificados até o dia 13 de março 62.595 casos, desses, 20 óbitos foram confirmados como resultado da doença e quatro estão em investigação, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde.

Tipo 4 - De 188 amostras coletadas de sangue para análise no Lacen (Laboratório Central do Estado), 51 apontam para o tipo 4. O tipo 2 foi encontrado em 26 amostras e o tipo 1 em 21. Até o momento, o tipo 4 já apareceu nas cidades de Amambai, Nova Andradina, Sidrolância, Anastácio, Rio Verde, Corumbá, Coxim, Bonito, Campo Grande e Miranda.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 18 de Agosto de 2017
Quinta, 17 de Agosto de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)