Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

13/10/2013 08:33

Enquanto planos cobrem 18 exames no teste do pezinho, SUS se limita a 7

Campo Grande News

Orientado pelos médicos, o Teste do Pezinho é praticamente obrigatório fazer em todo recém-nascido, para detectar possíveis doenças, como anemia, deficiências que podem resultar em convulsões, fraqueza dos ossos, além de retardos mentais e outros problemas.

Através do sangue coletado do calcanhar do bebê, o laboratório faz uma bateria de exames de triagem das patologias. Contudo, enquanto pacientes de planos de saúde têm direito a até 18 exames, quem é atendido pelo SUS (Sistema Único de Saúde) consegue apenas sete.

O atendimento público cobre apenas os exames mais básico, como TSH, T4, PKU, 17 OH Progesterona, IRT, hemoglobinas e toxoplasmose IgM.

Pela Cassems, são 16 exames e é preciso pagar uma taxa de R$ 10,50. Além dos 7 exames do SUS, o plano cobre ainda galactose, G6PD, biotinida, cromatografia, Doença de Chagas IgM, MSUD, sífilis IgM, rubéola, IgM e herpes IgM.
A Unimed cobre, ao todo, 18 exames, sendo todos do pacote da Cassems, incluindo ainda os de citomegalovírus IgM e HIV.

Fora dos planos de saúde, o mesmo pacote custa R$ 175. O mais completo, que é feito somente no particular, cobre 55 exames e custa R$ 380.

Diante de tamanha diferença, a técnica de laboratório Luciana Batista Lopes, 30 anos, mãe de primeira viagem, lamenta que o SUS tenha uma cobertura tão limitada.

“Poderia ser melhor, me sinto prejudicada, pois não tenho condições de pagar o preço do pacote completo, afinal, é a vida do meu filho”, reclama Luciana, mãe do pequeno Davi Lucas. Ela levou o filho para fazer o Teste do Pezinho com 4 dias de vida.

De acordo com a responsável do posto de coleta do Iped (Instituto de Pesquisa, Ensino e Diagnóstico) da Apae, Franciely Armada, o laboratório recebe, em média, 50 coletas por dia, de todo o Mato Grosso do Sul, para fazer os exames do teste do Pezinho, sendo a maioria de pacientes do SUS.

Segundo o presidente da Sociedade de Pediatria de Mato Grosso do Sul e do Conselho de Medicina do Estado, Alberto Cubel Brull Junior, o Teste do Pezinho é importante para identificar doenças raras e o percentual positivo é bem baixo, porém, se diagnosticadas com antecedência, pode evitar seqüela ou piora.

Ele explica que o SUS seleciona as sete principais doenças, cujo número de resultado positivo é maior. “O ideal é que se fizesse o mais completo em todos os bebês, mas o dinheiro do sistema público é limitado, então, dentro do custo beneficio, é uma cobertura razoável”, comenta Cubel.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)