Cassilândia, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

25/05/2015 13:01

Energia elétrica puxa aumento da inflação semanal, mostra FGV

Campo Grande News

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) atingiu 0,68% na terceira prévia de maio. A variação foi 0,03 ponto percentual maior do que a registrada na apuração anterior, quando a taxa havia decrescido de 0,7% para 0,65%.

Cinco dos oito grupos pesquisados apresentaram índices acima dos da pesquisa anterior, com destaque para habitação, cuja taxa passou de 0,64% para 0,74%. Assim como nas últimas pesquisas, a tarifa de energia elétrica está entre os itens de maior pressão inflacionária, com elevação de 1,93%, acima da taxa anterior de 1,45%.

Os dados são da pesquisa feita pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre-FGV), referente à coleta de preços do período de 23 de abril a 22 de maio, comparada às variações de 23 de março a 22 de abril.

Em alimentação, o índice subiu de 0,73% para 0,76%. Entre os itens que mais aumentaram nessa classe de despesas estão as hortaliças e os legumes, cujo índice passou de 5,52% para 7,87%.

No grupo transportes, a taxa passou de 0,07% para 0,12%, puxada pela venda de automóveis usados. Na pesquisa anterior, os preços dos carros de passeio caíram 0,38%. Nesta mais recente, não houve variação.

Em educação, leitura e recreação, o índice aumentou de 0,39% para 0,42%, com os ingressos em salas de espetáculo corrigidos de 2,93% para 3,05%. No grupo despesas diversas, houve elevação de 0,02 ponto percentual, com a taxa passando de 0,64% para 0,66%. Nesse caso, a variação foi influenciada pelos jogos de loteria, cujos bilhetes aumentaram 2,5%.

Nos outros três grupos, as variações indicaram um ritmo mais lento de correção ou queda de preços. Em vestuário, a taxa decresceu de 1,12% para 1%; em saúde e cuidados pessoais, de 1,55% para 1,51%; e em comunicação, houve recuo de -0,03% para -0,05%.

Os itens de maior impacto inflacionário foram: tarifa de eletricidade residencial (1,93%), refeições em bares e restaurantes (0,98%), tomate (17,34%), cebola (22,33%) e aluguel residencial (0,69%). Em sentido oposto, os que mais contribuíram para atenuar o avanço da taxa foram: tangerina (-24,91%), gasolina (-0,54%), mamão papaya (-12,76%), alface (-6,69%) e tarifa de telefone residencial (-0,89%).

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 06 de Dezembro de 2016
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)