Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

28/10/2005 18:03

Enchente em Bela Vista já desabrigou mais de 100 pessoas

João Prestes/Campo Grande News

A cheia no rio Apa obrigou mais de 100 pessoas a saírem de suas casas em Bela Vista, fronteira com o Paraguai, e buscarem abrigo junto a parentes ou se alojarem no ginásio de esportes da Prefeitura. O trabalho de remoção das famílias ribeirinhas começou ontem à tarde, disse a secretária de Assistência Social do município, Vera Salomão.

Soldados do 10° Regimento de Cavalaria Mecanizado, policiais militares, servidores da Prefeitura e voluntários trabalharam até meia-noite de ontem no socorro às vítimas da cheia. Hoje as águas continuaram a subir até atingirem três metros acima do nível natural do rio, mais casas foram alagadas e o trabalho de remoção recomeçou. “Já esvaziamos 19 casas. Por hoje não há mais o que fazer. Mas se o rio continuar subindo outras famílias serão atingidas”, disse a secretária.

Cerca de 188 famílias vivem em áreas suscetíveis de serem atingidas pela enchente em Bela Vista, aponta levantamento da defesa civil do município. Em 1997, na mais grave cheia do Apa, as águas superaram em oito metros o nível natural, deixando boa parte da cidade embaixo d’água.

Quem não tem parentes ou amigos vivendo na parte alta da cidade está abrigado no ginásio de esportes. No local pelo menos 45 pessoas vão passar a noite. O espaço foi loteado entre as famílias, que usam os sanitários do ginásio e comem marmitex doado pela prefeitura.

“Muitas famílias resistiam, só saíram quando a água chegou na porta da casa”, conta Vera Salomão. Ela previa outra longa noite de trabalho, como ontem, quando foi dormir pela madrugada. “Estou agora em um bairro distante verificando a situação e depois vou para o Paraguai dar uma olhada lá.” Nas margens paraguaias do Apa vivem também centenas de famílias que já podem ter sido atingidas pela cheia.

Ontem choveu muito em Bela Vista; a previsão era de 50 milímetros de precipitação e para amanhã, deve chover mais 90 milímetros, portanto não há possibilidade das águas recuarem logo.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)