Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

27/11/2008 14:25

Emenda de R$ 15 mi para UEMS cria polêmica na Assembléia

Fernanda França e Aline dos Santos

O deputado estadual Pedro Teruel (PT) deve criar polêmica com a apresentação de emenda no valor de R$ 15 milhões ao Orçamento Geral do Estado para 2009, destinada à UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul).

Até o fim do ano passado, a Universidade Estadual tinha garantia em lei de receber repasse mensal correspondente a 3% da receita do Estado.

O percentual, no entanto, foi excluído da lei 2.583/02, que garantia a autonomia financeira e administrativa da UEMS, por meio de uma emenda. A medida gerou protestos da comunidade acadêmica em todo o Estado.

O governo do Estado destinou R$ 65 milhões à instituição no Orçamento para o ano que vem. O número está bem abaixo do pleiteado pelo Conselho Universitário da UEMS (R$ 89 milhões).

Devido a esta disparidade, Teruel apresentou a emenda, já prevendo dificuldades na aprovação do valor considerado “bastante alto”.

“Eu acho que vai ser polêmico, vai ser difícil”, comentou o petista, destacando que o valor de sua emenda deve sair da fonte 00 e que o valor contempla os planos da UEMS de ampliação de vagas.

“Esse valor é baseado na planilha disponibilizada pela direção da universidade, que afirma que há uma defasagem entre o que o governo oferece e o que eles vão precisar realmente. Essa diferença de contas é de R$ 18 milhões. Mas como já havia outras emendas para a UEMS, resolvi apresentar a emenda neste valor”, declarou.

O deputado estadual Pedro Kemp (PT) apresentou no dia 21 de outubro emenda modificativa que prevê R$ 5 milhões a mais no orçamento da UEMS.

Ele ressalta que o valor previsto pelo Executivo à UEMS atenderá apenas as despesas de folha e custeio, não abrangendo áreas importantes para a formação acadêmica.

Relator do Orçamento do Estado, o deputado estadual Antônio Carlos Arroyo (PR) já havia anunciado que uma comissão, formada para resolver a questão do repasse à universidade, acordou em destinar uma emenda à instituição, com valor superior aos R$ 5 milhões apresentados por Kemp.

Agora, caberá aos parlamentares entrarem em um acordo para fixar um valor factível, que possa ser aprovado tanto pelo plenário quanto pelo governador André Puccinelli (PMDB).

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)