Cassilândia, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

29/10/2011 11:10

Em quatro anos, DOF apreendeu 41 toneladas de drogas com prisão de 900 traficantes

Bianca de Freitas Caruso, noticiasms

Campo Grande (MS) – O Departamento de Operações de Fronteira (DOF) apreendeu nos últimos quatro anos um total de 41 toneladas de drogas, período em que foram presos também 900 traficantes. Sediado no município de Dourados, o DOF é o grupo da Polícia Militar que há 24 anos atua na repressão aos crimes na faixa de fronteira.

De acordo com o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini, o grande número de apreensões é resultado do policiamento itinerante das equipes que em parceria com o serviço de inteligência atua em 51 municípios, especialmente em 18 municípios da linha de fronteira. “Somente este ano, numa só apreensão, o DOF recolheu 900 quilos de cocaína. Foi a maior apreensão de todos os tempos em Mato Grosso do Sul”, ressaltou. A droga foi apreendida na região sul do Estado.

Conforme Jacini, o DOF realiza o serviço de policiamento “recobrindo” o que é realizado por outras instituições de segurança pública. O resultado são municípios com mais segurança, em especial moradores de propriedades rurais que são distantes dos centros urbanos. “O DOF está sempre por perto e esse policiamento preventivo reduziu muito a criminalidade. Antes eram roubos e furtos de máquinas agrícolas, de gado e os criminosos atacavam achando que a polícia atuava só dentro da cidade”, explicou.



As equipes do DOF estão mais perto dos moradores e sem prejuízos, as propriedades rurais contribuem para o desenvolvimento econômico dos municípios e do Estado. “Os policiais estão em diversos locais, em estradas vicinais, de chão, realizando o policiamento numa jornada de trabalho que foi sendo aperfeiçoada, ou seja, com rondas que acontecem 24 horas por dia pelas equipes”, informou o secretário de segurança pública.

Referência

De acordo com Wantuir Jacini os investimentos da atual gestão do governo do Estado dobraram a quantidade de veículos e ampliou o efetivo em mais seis equipes. Mais efetivo e melhor desempenho, o DOF tem sido referência para outros Estados. “O DOF tornou-se referência para 11 estados da fronteira. O Ministério da Justiça pegou o exemplo das ações do Departamento e replicou para todo o Brasil”, destacou.

A cúpula do Policiamento Especializado de Fronteira (Pefron) esteve em Mato Grosso do Sul no ano passado para conhecer as ações do DOF. A visita dos especialistas contribuiu para a elaboração do Manual de Procedimento Operacional Padrão nas Fronteiras. O documento contempla a iniciativa do Ministério da Justiça no incentivo à criação de grupos de atuação preventiva e repressiva nas regiões de fronteira e divisa.

Ações

Além do policiamento de rotina, o Departamento de Operações de Fronteira recebe solicitações de prefeituras, igrejas e sindicatos para atuar também em festas realizadas na área urbana dos municípios onde o DOF atua. São eventos que concentram boa parte da população que podem favorecer ações criminosas, principalmente como tráfico de drogas e furto de veículos.

Para contribuir com o trabalho dos policiais de fronteira a população também pode fazer denúncias por meio do telefone - 0800 647 6300. O número é colocado à disposição como um canal aberto e direto entre o departamento e a comunidade da região de fronteira. Esta ferramenta tem sido importante para a prática diária de combate ao crime. Casos que chegam através do telefone e que não são de competência direta do DOF são repassados para a Polícia Federal ou mesmo para a Polícia Civil, através da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira (Defron), quando é necessária investigação prévia.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)