Cassilândia, Domingo, 28 de Maio de 2017

Últimas Notícias

16/09/2015 08:18

Em nota, João Grandão se declara inocente e vai recorrer da decisão do TRF

Flávio Paes, Campo Grande News

Em nota , o deputado João Grandão( (PT-MS) diz que recebeu com “serenidade “ a decisão da 3ª Turma do TRF1 (Tribunal Regional Federal da 1ª Região, com sede em Brasília) que o condenou a 11 anos e dez meses de prisão. Ele se declara inocente e vai recorrer da sentença, em todas as instâncias cabíveis para “que novamente a verdade e a justiça prevaleçam”..

O deputado sustenta que não houve consenso no colegiado do TRF e lembrou que foi absolvido das acusações na decisão de 1ª instância. " No dia 9 de maio de 2014 a Justiça Federal da 7ª Vara da Seção Judiciária julgou improcedente a referida ação, me absolvendo e solicitando o arquivamento do processo”.

Na sentença, segundo o parlamentar o juiz federal Paulo Cézar Alves Sodré,destacou que “ não há sequer de se cogitar da ocorrência de crime, por ausência absoluta da prova da materialidade do crime, motivo pelo qual há o réu de ser absolvido, nos termos do art. 386, inciso VII do Código de Processo Penal”.

O caso envolvendo o deputado começou em 2006, quando da realização da Operação Sanguessuga. De acordo com a denúncia feita pelo MPF (Ministério Público Federal), Grandão estaria envolvido em esquema fraudulento para aquisição de ambulâncias e veículos de transporte escolar, entre outros, com recursos do Fundo Nacional de Saúde.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 28 de Maio de 2017
Sábado, 27 de Maio de 2017
10:00
Receita do Dia
Sexta, 26 de Maio de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)