Cassilândia, Sábado, 23 de Março de 2019

Últimas Notícias

15/02/2019 08:40

Em MS, duas barragens apresentam infiltrações, aponta vistoria do Imasul

Campo Grande News

Duas barragens da empresa Vetorial apresentaram problemas de acordo com a vistoria realizada pelo grupo de trabalho coordenado pelo Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) no final de janeiro. Os resultados foram divulgados na tarde desta quinta-feira (14), em Corumbá, a 419 quilômetros de Campo Grande.

As estruturas em questão são a Barragem Sul, da mina Laís, e a Barragem B-6, da mina Monjolinho. Segundo o laudo a que o Campo Grande News teve acesso, a Barragem Sul, que tem 800 mil m³ de capacidade e tem dano potencial associado médio, apresentou 3 problemas: limite de rejeito muito próximo da crista; PAEBM (Plano de Ação de Emergência de Barragem de Minério) não adequado; infiltração na barragem.

Ainda em relação à Barragem Sul, o documento aponta que outra infiltração havia sido verificada na vistoria realizada em 2016, porém em local diferente da observada nesta vistoria.

Já na Barragem B-6, com 150 mil m³ de capacidade e dano potencial associado alto, foram 5 os problemas identificados pelos técnicos: inexistência de PAEBM; manutenção precária dos taludes; movimentação de máquinas pesadas na crista; escoamento de rejeito de minério a céu aberto causando, desmoronamento do talude em alguns pontos; sulcos erosivos em toda a extensão da parte interna dos taludes, o que pode estar comprometendo a estabilidade da barragem.

Logo após à reunião, o diretor-presidente do Imasul informou ao Campo Grande News que estudos mais aprofundados devem ser realizados. “Vamos solicitar contratação de auditoria especializada em segurança de barragens para verificar se estas alterações e outras que foram identificadas estão afetando a segurança dessas duas barragens”.

Segundo ele, apesar de serem identificados os problemas, o grupo de trabalho “não soube quantificar o risco, porque precisa do levantamento mais completo e apontar qual nível de risco atual de rompimento”, completou Eboli.

O diretor-presidente do Imasul disse ainda que a Vetorial apresentou justificativa quanto ao limite de rejeito da Barragem Sul estar muito próximo à crista, a empresa disse que “já é parte do início de um novo alteamento do talude”.

Eboli ressaltou a ausência de PAEBM para a Barragem B-6 e a deficiência do plano para a Barragem Sul. “Será solicitado, pois a Defesa Civil entende que é necessário. Na Sul precisa readequação do plano de ação, principalmente porque o grupo de trabalho detectou que não há de forma satisfatória sistema de alerta sonoro. Seria ideal um sistema automático, que não necessite acionamento humano num eventual rompimento, mas sim por sensores”.

Em relação às ações junto à empresa, Eboli explica que os diversos órgãos que participaram da vistoria procederão em seus âmbitos com as notificações, recomendações ou autuações necessárias.

Apenas 4 barragens foram mencionadas no laudo apresentado durante a reunião que contou com a presença do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil de do estado e de Corumbá, Crea/MS (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso do Sul), Prefeitura de Corumbá, Ministério Público do Trabalho de Mato Grosso do Sul, além do Imasul. Os outros locais destinados a receberem rejeitos de minério são considerados bacias, que não apresentam risco de rompimento e não se enquadram na Lei Nacional de Segurança de Barragens.

As barragens Pé de Serra e a Barragem do Gregório de propriedade da Mineração Corumbaense, sediada Vale, constam no documento apresentado durante a reunião, porém sem ressalvas.

Ricardo Eboli ainda confirmou que as vistorias foram realizadas a sem equipamentos, o que reforça a necessidade de uma vistoria por auditoria externa especializada em segurança de barragens.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 23 de Março de 2019
09:00
Santo do dia
Sexta, 22 de Março de 2019
Quinta, 21 de Março de 2019
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)